Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Enel reduz guidance para 2020 por efeito cambial; supera expectativas no 1º semestre

29/07/2020 - 21:06
Enel
A Enel disse que não espera uma recuperação das moedas latino-americanas até o final do ano  (Imagem: REUTERS/Flavio Lo Scalzo)

A elétrica Enel, maior empresa de serviços de utilidade pública da Europa, reduziu seu “guidance” para 2020 nesta quarta-feira, citando efeitos cambiais, depois de superar expectativas ao registrar um leve aumento no lucro no primeiro semestre do ano.

Em comunicado, o grupo italiano disse que a receita principal ordinária avançou 0,4% no período, a 8,794 bilhões de euros, impulsionada pelas unidades de energia renovável e comercialização.

A Enel, que controla a espanhola Endesa e possui diversos negócios na América Latina, disse que não espera uma recuperação das moedas latino-americanas até o final do ano.

A empresa passou a projetar as receitas essenciais no ano em cerca de 18 bilhões de euros, ante “guidance” anterior de cerca de 18,6 bilhões de euros.

O lucro líquido ordinário no ano deve ficar entre 5 bilhões a 5,2 bilhões de euros, versus projeção anterior de cerca de 5,4 bilhões de euros.

A Enel disse que, apesar do ambiente muito desafiador em função da emergência sanitária representada pela Covid-19, conseguiu acelerar as medidas para descarbonização de seus negócios.

A capacidade da empresa em carvão recuou para menos de 10 gigawatts pela primeira vez na história durante o primeiro semestre, enquanto 800 megawatts de capacidade em energia renovável foram adicionados, disse a companhia.

Nos seis primeiros meses do ano, a Enel investiu 4,1 bilhões de euros, sendo mais de 80% do montante em renováveis.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 29/07/2020 - 21:06