Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fabrício Alexandre: não entende o que é bitcoin e blockchain? Conheça a analogia das caixas de vidro 

09/05/2020 - 15:00
Você quer se inteirar do universo cripto, mas não sabe o que significam os termos? Confira um artigo bem explicativo sobre o que é “bitcoin” e “blockchain” (Imagem: Pixabay/AaronJOlson)

Uma preocupação que sempre tive foi explicar, de forma bem simples, o que é o bitcoin.

De forma geral, quando um amigo ou familiar me perguntava o que era bitcoin, eu respondia que era um ativo digital revolucionário, cujo protocolo é construído por meio de uma tecnologia chamada blockchain.

Imagine-se lendo a explicação acima sem ter um mínimo conhecimento sobre o tema envolvido. Seria uma boa definição para você?

Imagine, indo mais além, o grande número de pessoas que possui acesso limitado à tecnologia. A chance de que essas pessoas entendam o que é bitcoin é bem pequena.

Em 2016, quando eu ainda estava há pouco tempo neste mercado, traduzi um artigo para um famoso portal sobre criptomoedas que me ajudou a criar uma maneira de explicar o que é blockchain para pessoas que estão conhecendo o mercado.

O bitcoin é uma moeda que precisa apenas de uma grande rede de computadores conectados para ser confiável. Diferente das moedas fiduciárias, você não precisa de um banco para transacionar nem de um órgão regulador que o controle.

Não é porque o bitcoin é uma “moeda digital” que ele pode ser copiado e colado como um arquivo de computador; ele é bem mais complexo e seguro do que isso (Imagem: Pixabay/vjkombajn)

O nome atribuído a essa rede de computadores por trás do bitcoin é blockchain, ou “cadeia de blocos”.

A dúvida mais recorrente é: se é um dinheiro que está em meu computador, o que me impede de copiar e colar suas unidades, assim como faço com os outros arquivos que possuo?

Essa é uma pergunta natural e entender o funcionamento da tecnologia fica mais fácil se usarmos a analogia das caixas de vidro.

Imagine que blockchain é um enorme cofre, feito com caixas de vidros sobrepostas. Pela transparência do vidro, todos podem ver o conteúdo de cada caixa do cofre, mas o acesso a essas caixas só é possível por meio de uma chave.

Sendo assim, quando uma pessoa acessa uma caixa vazia pela primeira vez, ela recebe sua chave, privada.

Aqu,i já conseguimos esclarecer alguns pontos que causam confusão sobre a tecnologia do bitcoin. Dizemos que a rede é transparente, mas é segura e anônima.

Assim como caixas de vidro, você pode ver as informações da rede mas, sem sua chave, você não pode alterá-las.

Lembre-se também que você não consegue identificar o dono de cada caixa, e sim apenas visualizar o que há dentro dela. Dessa forma, fica mais fácil entender o que é um sistema transparente e anônimo ao mesmo tempo.

“Ah… mas e a questão de copiar e colar arquivos para se criar mais bitcoins?”

Não há como “duplicar” os bitcoins, pois cada usuário ou entidade possui sua chave privada onde há uma quantia exata de bitcoins (Imagem: Freepik)

Assim como o dono de uma caixa não poderia copiar e colar novas caixas, um usuário da rede também não terá esse poder. Ter uma caixa no cofre não te dá o direito e poder de criar mais caixas.

Participar da rede também não te dará permissão para criar mais blocos. Sabemos que um dono de caixa até poderia copiar e clonar uma chave, mas o conteúdo dentro da caixa não seria duplicado por isso.

Da mesma forma, um usuário da rede blockchain pode até copiar e clonar sua chave de acesso à rede, chamada de chave privada, mas fazer uma cópia da chave não afetaria o conteúdo do bloco. Portanto, não há como duplicar os bitcoins…

Apresentada a analogia, vamos novamente explicar o que é blockchain de uma forma um pouco mais técnica. Sem muito esforço, tenho certeza que ao menos alguns pontos estarão mais claros para você a partir de agora:

Blockchain é o nome da rede onde o protocolo Bitcoin funciona. O nome quer dizer “cadeia de blocos”. Nessa cadeia, qualquer pessoa pode ver o conteúdo de todos os demais endereços bitcoin.

Apesar dos proprietários serem anônimos (ou melhor, pseudoanônimos), todos os participantes estão cientes da existência de cada endereço.

Quando alguém abre uma carteira bitcoin, está criando um novo endereço no blockchain e a chave privada que “desbloqueia” esse endereço. É por isso que você não pode “copiar e colar” bitcoin. No máximo, você poderia duplicar uma chave privada.

Lembre-se também que qualquer pessoa que tiver acesso à sua chave privada poderá acessar o seu saldo e transferi-lo. Por isso, cuide e proteja sua chave privada, não dando o acesso dela a mais ninguém.

Viu como as coisas ficam mais fáceis com uma boa analogia?

Agora que você já conhece mais sobre o tema, que tal você compartilhá-lo com os amigos para que eles possam aprender mais? Além de levar a eles um importante conhecimento, você ainda pode ganhar um novo assunto para conversar neste momento de quarentena.

Fabrício Alexandre é entusiasta de criptomoedas, tendo trabalhado em vários projetos blockchain em diversas partes do mundo. Está sempre buscando oportunidades de participação de novos projetos inovadores neste setor e atualmente é integrante do time da Criptomaníacos.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 09/05/2020 - 14:57