Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Facebook golpeia mercado de criptomoedas e bitcoins ao proibir propagandas

30/01/2018 - 17:53
“Existem muitas empresas que anunciam opções binárias, ICOs e criptografia que atualmente não funcionam de boa fé”, disse o Facebook

Em um movimento inesperado, o Facebook decidiu banir as propagandas sobre bitcoins ou outras criptomoedas em sua plataforma, revela o blog da rede social em um texto assinado por Rob Leathern, diretor geral de produtos.

“Criamos uma nova política que proíbe anúncios que promovam produtos e serviços financeiros frequentemente associados a práticas promocionais enganosas ou enganosas, como opções binárias, ofertas iniciais de moedas e criptomoedas”, destaca o texto.

De acordo com o texto, a intenção é que os usuários continuem a aprender sobre novos produtos e serviços por meio de anúncios do Facebook, mas sem medo de golpes ou decepções. “Dito isto, existem muitas empresas que anunciam opções binárias, ICOs e criptografia que atualmente não funcionam de boa fé”, explica Leathern.

Ainda segundo a nota, o Facebook explica que esta política é intencionalmente ampla e faz parte de um trabalho maior para detectar práticas de publicidade enganosas.

“Nós também entendemos que não podemos pegar todos os anúncios que devem ser removidos sob esta nova política e incentivamos a nossa comunidade a reportar o conteúdo que viole nossas Políticas de Publicidade. As pessoas podem denunciar qualquer anúncio no Facebook clicando no canto superior direito do anúncio”, ressalta o documento.

“Esta política faz parte de um esforço contínuo para melhorar a integridade e a segurança de nossos anúncios, e para tornar mais difícil para os golpistas se beneficiar de uma presença no Facebook”, finaliza o texto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 30/01/2018 - 18:04