Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Falta de resultados na defesa da democracia fez Brasil suspender participação na Celac, diz Araújo

16/01/2020 - 18:12
Ernesto Araújo
A Celac foi criada no final de 2011 para englobar todos os países das Américas, exceto Estados Unidos e Canadá (Imagem: REUTERS/Diego Vara)

A falta de resultados na defesa da democracia fez com que o Brasil decidisse suspender sua participação na Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), disse nesta quinta-feira o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em sua conta no Twitter.

De acordo com o chanceler, também contribuiu para a decisão o que ele chamou de um “palco” que a entidade se tornou para governos autoritários.

“O Brasil decidiu suspender sua participação na Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos). A Celac não vinha tendo resultados na defesa da democracia ou em qualquer área. Ao contrário, dava palco para regimes não-democráticos como os da Venezuela, Cuba, Nicarágua“, escreveu o ministro na rede social.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“O Brasil reforça sua determinação de trabalhar com todas as democracias da região (seja bilateralmente, seja na OEA, no Prosul ou no Mercosul) por uma agenda de liberdade, prosperidade, segurança e integração aberta”, acrescentou.

A Celac foi criada no final de 2011 para englobar todos os países das Américas, exceto Estados Unidos e Canadá, e, à época de sua formação, líderes de esquerda da região, como o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, apontaram que a Organização dos Estados Americanos (OEA), outro órgão regional, visava satisfazer Washington.

Última atualização por Bruno Andrade - 16/01/2020 - 18:12