ImóvelTimes

Fundo faz dança das cadeiras e evita prejuízo de 15,78%; Ifix não sustenta alta do último pregão

17 jun 2024, 13:04 - atualizado em 17 jun 2024, 13:04
ifix - fundos imobiliários
No mês, o desempenho é negativo e acumula uma perda de 1,74%. (Imagem: ckstockphoto)

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) iniciou a semana em queda, após recuperação no último pregão. Por volta das 12h30 desta segunda-feira (17), o IFIX recuava 0,17%, a 3.306,83 pontos.

O índice subiu 0,51%, cotado aos 3.312,59 pontos, no pregão da sexta-feira (14), sendo o primeiro fechamento de junho no azul. No mês, o desempenho é negativo e acumula uma perda de 1,74%.

O mercado brasileiro está se preparando para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), após pregões difíceis na bolsa brasileira.

Na semana passada, o mercado sentiu a pressão das incertezas fiscais que atingiram o governo e agora os investidores aguardam pela decisão do Banco Central, que acontece na quarta-feira (19). Na avaliação dos analistas, o BC pode manter os juros inalterados pela primeira vez após sete cortes consecutivos, em 10,50%.

As maiores altas e baixas do dia

Entre os destaques positivos do dia estava o Tellus Rio Bravo Renda Logística (TRBL11), que avançava 2,13%, valendo R$ 99,89. Na sequência, apareciam os fundos Vinci Shopping Centers (VISC11), com alta de 1,62%, a R$ 113,80, e o Malls Brasil Plural (MALL11), com valorização de 1,18%, a R$ 109,94.

Fundo Ticker Variação (positiva) R$
Tellus Rio Bravo Renda Logística TRBL11 2,13% 99,89
Vinci Shopping Centers VISC11 1,62% 113,80
Malls Brasil Plural MALL11 1,18% 109,94
BRC Renda Corporativa FII FATN11 0,67% 93,30
Hotel Maxinvest HTMX11 0,80% 182,53

Na ponta negativa, estava o Kinea FII (KFOF11), que recuava 2,13%, a R$ 87,00. Suno Fundo de Fundos (SNFF11) caia 1,58%, cotado a R$ 86,40, enquanto Versalhes Recebíveis Imobiliários (VSLH11) desvalorizava 1,20%, a R$ 3,28.

Fundo Ticker Variação (negativa) R$
Kinea FII KFOF11 2,13% 87,00
Suno Fundo de Fundos SNFF11 1,58% 86,40
Versalhes Recebíveis Imobiliários VSLH11 1,20% 3,28
HSI Mall HSML11 1,17% 94,23
Autonomy Edifícios Corporativos AIEC11 0,80% 52,17

Destaques para além do IFIX

  • Fundo imobiliário perde a Ingresso.com como locatária, mas dá a volta por cima

O fundo imobiliário FII Edificio Galeria (EDGA11) informou aos cotistas que a Ingresso.com não irá renovar o contrato de locação. No entanto, a administração já conseguiu outra empresa para pôr no lugar.

A Ingresso.com ocupava 1.399 metros quadrados e ficava no 9º andar do prédio, o qual o fundo é proprietário, o Edifício Galeria. A saída da empresa resultaria em 15,78% de queda na receita mensal, com impacto de R$ 0,02 na cota.

No lugar, entra a Mauá Consignados, ocupando 2.107 metros quadrados, com um contrato de cinco anos.

Apesar de a Ingresso.com não querer uma renovação, eles realizaram um novo contrato pelo período de 48 meses para ocupar o 3º andar do prédio.

Sendo assim, o prejuízo foi revertido em acréscimo de receita de 18,7% e em um aumento na ocupação total do imóvel em 68,20%.

  • HGPO11 convoca AGE para aprovação de venda e imóveis pelo valor de R$ 486,7 milhões

O fundo Patria Prime Offices (HGPO11) convocou uma Assembleia Geral Extraordinária para que seus cotistas possam votar a aprovação da venda de dois dos imóveis do fundo, o Metropolitan e Platinum, pelo valor de R$ 486,7 milhões.

Os cotistas terão até o dia 15 de julho para se manifestar.

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.