Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Fundos fecham 2017 com captação recorde de R$ 260 bi puxada por multimercados

08/01/2018 - 20:36

Por Angelo Pavini, da Arena do Pavini

Os fundos de investimento ultrapassaram no ano passado a marca de R$ 4 trilhões de patrimônio e registraram a maior captação líquida da história, com R$ 259,8 bilhões, o dobro da registrada em 2016. As informações são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Entre as categorias com maior captação líquida no ano, o destaque ficou com os Multimercados, com R$ 101 bilhões e crescimento de 414% em relação a 2016. A classe de Renda Fixa captou R$ 57,6 bilhões, estável em relação ao ano anterior, e a de Previdência, R$ 45,4 bilhões, com queda de 5%. Os fundos de Ações, que foram destaque de rentabilidade, reverteram os regates de R$ 4,8 bilhões de 2016 e captaram R$ 20,6 bilhões no consolidado do ano passado.

O ano de 2017 foi muito importante para a popularização dos fundos de investimento no Brasil, o que se reflete nos resultados recordes, afirma afirma Carlos Ambrósio, vice-presidente da Anbima. Segundo ele, os fundos acessíveis a todos os bolsos e a taxa de juros em queda contribuíram para atrair as atenções e as aplicações das pessoas físicas. “Até novembro, esse segmento, que engloba clientes do varejo e do private banking, foi responsável por 56% dos ingressos líquidos nos fundos”, completa.

Ações lideram rendimento em 2017

Os fundos de Ações lideraram os retornos aos investidores em 2017, segundo a Anbima. A média de rentabilidade dos produtos do tipo Small Caps (que reúne ativos de empresas com menor capitalização na Bolsa) foi de 44,34%. Na sequência, aparecem os tipos Ações Valor/ Crescimento (que engloba papéis de empresas com valores abaixo do preço estimado e/ou daquelas com histórico ou perspectiva de crescimento) e Ações Índice Ativo (cuja gestão tem o objetivo de superar o respectivo benchmark), com rendimentos de 29,85% e 29,17%, respectivamente.

Fundos renda fixa superam poupança

Na Renda Fixa, os principais tipos de fundos superaram o rendimento da poupança (6,65%) no ano. O Renda Fixa Duração Alta Crédito Livre (que pode aplicar em papéis de risco maior e de prazos mais longos) teve retorno médio de 14,20% e o Renda Fixa Indexados (que busca seguir as variações de indicadores de referência do mercado) registrou 12,23%.

Entre os Multimercados, os tipos Long and Short Direcional (que faz operações de ativos e derivativos ligados à renda variável, montando posições compradas e vendidas) e Macro (que realiza operações com estratégias baseadas em cenários macroeconômicos de médio e longo prazos) registraram rentabilidades média de 15,61% e 14,08%, respectivamente.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 08/01/2018 - 20:43

Cotações Crypto
Pela Web