Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fundos imobiliários: como começar um investimento

30/07/2020 - 21:45
Minha Casa Minha Vida Imóveis Setor Imobiliário
Entre os vários tipos de investimentos disponíveis existe o fundo imobiliário, no qual os investidores fazem a aplicação no desenvolvimento de empreendimentos ou em imóveis já prontos (Imagem: Ubirajara Machado/MDS)

Realizar um investimento é uma boa alternativa para quem quer fazer o dinheiro render, por meio da aplicação de uma quantidade de capital com a expectativa de um retorno positivo no futuro. Existem várias modalidades diferentes de investimentos que podem ser escolhidas de acordo com o perfil do investidor, tempo esperado para o retorno da aplicação e cenário econômico atual, gerando resultados diversos.

Existem três tipos de perfil de investidores, que correspondem a diferentes comportamentos em relação ao risco do investimento, seu retorno, entre outras características.

O perfil “conservador” é aquele que prefere correr poucos riscos, garantindo segurança e dando prioridade a um retorno pequeno do que arriscar mais e conseguir um retorno maior. Normalmente, este é o perfil daqueles que estão começando no mundo dos investimentos e ainda não têm muita experiência na área.

Já o perfil “moderado” inclui as pessoas que aceitam correr alguns riscos, ainda procurando por um certo nível de segurança, garantindo que qualquer perda seja planejada.

Por último, existe o perfil “agressivo”, correspondente ao investidor que está sempre propenso a correr riscos em prol de maior rentabilidade, buscando multiplicar ao máximo seu patrimônio a longo prazo.

Entre os vários tipos de investimentos disponíveis existe o fundo imobiliário, no qual os investidores fazem a aplicação no desenvolvimento de empreendimentos ou em imóveis já prontos, além de outras atividades do setor, como arrendamento, exploração de locação, venda de imóvel, entre outras.

As cotas podem ser negociadas em Bolsa, o que diminui os riscos e torna o processo mais rápido do que a transação de compra e venda de um imóvel.

Em um fundo de investimento imobiliário mais tradicional, é comum que um grupo de investidores reúna seus recursos para fazer uma aplicação em conjunto no mercado imobiliário, tendo os ganhos obtidos divididos entre os participantes proporcionalmente à aplicação de cada um.

Popularmente, os fundos imobiliários podem ser classificados entre fundos de tijolo (ou de renda), com investimento em ativos reais, ou seja, imóveis de fato; fundos de papel (ou de recebíveis), com a compra de títulos ligados ao mercado imobiliário; e fundos híbridos, que mesclam tanto móveis diretamente, quanto papéis do segmento imobiliário.

Como começar a investir

O primeiro passo para começar a investir com segurança é manter um orçamento organizado, separando o dinheiro que será aplicado no investimento escolhido. Também é importante levar em consideração o tempo necessário para que o dinheiro tenha um bom rendimento, o que pode acontecer em algumas semanas ou meses, sendo que em muitos casos não é possível retirar o valor antes de um determinado período.

A seguir, entenda quais são os tipos de investimentos disponíveis, entendendo o nível de risco e as taxas de rendimento. Em seguida, é preciso escolher uma corretora de valores – instituição que dá acesso aos investimentos disponíveis. Além de cursos que cobrem o tema, como a faculdade de Administração e Economia, cursos online e consultorias são opções para quem quer aprender mais sobre o assunto e controlar melhor seus investimentos.

Além disso, é possível ter acesso a muito conteúdo gratuito e de qualidade em portais na internet e vídeos no YouTube, que ensinam com uma linguagem acessível como fazer o dinheiro render de maneira eficiente.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Gustavo Kahil - 30/07/2020 - 21:45