Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Gemini, a bolsa de criptomoedas dos irmãos Winklevoss abre operação na Austrália

25/08/2019 - 12:00
A Gemini é uma das maiores bolsas de criptomoedas do mundo e vai abrir uma operação local em solo australiano (Imagem: Pixabay)

A Gemini revelou que está expandindo suas operações comerciais para a Austrália. Isso permitirá que os cidadãos australianos usem a plataforma Gemini na compra, venda e armazenamento de ativos digitais. Os usuários podem baixar aplicativos móveis disponíveis para dispositivos Android e iOS.

Existem várias criptomoedas suportadas, que incluem Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH), Ethereum (ETH), Zcash (ZEC) e Litecoin (LTC). De acordo com o site da Gemini, seu dólar stablecoin Gemini (GUSD) não será suportado por enquanto na Austrália.

De acordo com o CEO e co-fundador, Tyler Winklevoss, os ativos digitais são o futuro do câmbio, e a Gemini está comprometida em construir um caminho para esse futuro na Austrália. Ele acrescentou que eles ficaram satisfeitos em continuar aumentando sua presença global, e a Gemini tem o prazer de oferecer a seus clientes uma experiência de criptografia segura e confiável.

A Gemini é a primeira empresa de intercâmbio e custódia de criptografia a ter concluído o exame SOC2 Tipo I e demonstrado os mais altos níveis de conformidade de segurança na salvaguarda de fundos e dados de clientes.

Na Austrália, as bolsas de criptomoedas são regulamentadas e as taxas da Gemini parecem ser mais altas do que as da maioria das bolsas australianas, o que não é um bom sinal para os usuários. Sua taxa de transação é de 1,49% com uma taxa de conveniência de spread de cerca de 0,5%. Valores mais altos comparado às australianas Coinjar e CoinSpot, que cobram entre 0,1% e 1%.

A Gemini também está disponível em 49 estados dos EUA, Reino Unido, Coreia do Sul, Hong Kong, Canadá, Cingapura e Porto Rico. A bolsa, que foi fundada em 2014, é regulamentada pela Secretaria de Estado de Serviços Financeiros de Nova York.

A notícia vem depois que os fundadores da Gemini revelaram recentemente que estavam abertos para participar do projeto Libra, do Facebook. Cameron Winklevoss afirmou que Libra foi um marco significativo para a adoção das moedas digitais. Ele exalou a confiança de que em breve o mundo abraçará as criptomoedas. Só para contextualizar, os gêmeos Winklevoss foram os primeiros investidores do Facebook e o processaram Mark Zuckerberg por roubo de propriedade intelectual. Com informações do blog oficial da Gemini e CNBC.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Leandro França de Mello - 24/08/2019 - 15:03