Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Goldman prevê maior compra de títulos pelo BOE com nova recessão

07/01/2021 - 9:08
Os analistas do Goldman, liderados por Jari Stehn, disseram que o corte das taxas de juros – atualmente em 0,1% – se tornou mais provável após o novo lockdown (Imagem: REUTERS/Brendan McDermid)

O Banco da Inglaterra deve combater a recessão de duplo mergulho com o aumento do programa de flexibilização quantitativa para quase 1 trilhão de libras (US$ 1,4 trilhão), segundo estimativa do Goldman Sachs.

O Goldman, cujas previsões para a economia do Reino Unido estavam entre as mais otimistas nos últimos meses, agora espera que o terceiro lockdown no país causado pela Covid-19 provoque queda de 1,5% do PIB no primeiro trimestre de 2021. Esse resultado, afirma, pode piorar devido à imprevisibilidade da nova cepa do coronavírus que se espalha pelo país.

Isso deve levar a mais ações do banco central, disse o Goldman em relatório na quinta-feira. O afrouxamento começará em fevereiro com uma aceleração do ritmo de compras de títulos gilt e termos mais flexíveis para o programa de empréstimos de emergência do BOE, seguido por um aumento de 100 bilhões de libras das compras de ativos em maio.

Alterar o programa de flexibilização quantitativa se tornou a principal ferramenta do BOE no combate à crise que levou à rápida expansão da dívida do governo. Um aumento desse porte levará o total para 995 bilhões de libras, ou quase metade do tamanho da economia do Reino Unido.

Os analistas do Goldman, liderados por Jari Stehn, disseram que o corte das taxas de juros – atualmente em 0,1% – se tornou mais provável após o novo lockdown. Mas não esperam tal medida, a menos que as perspectivas piorem ainda mais.

Uma segunda recessão no Reino Unido em um ano rapidamente se tornou consenso entre economistas desde que o primeiro-ministro Boris Johnson impôs várias restrições nesta semana, incluindo o fechamento de escolas, a fim de conter a propagação do vírus.

Ainda assim, os danos não devem ser tão graves quanto a retração recorde de 18,8% no segundo trimestre de 2020. O Goldman permanece mais otimista do que a maioria sobre as perspectivas de longo prazo, dizendo que o Reino Unido está bem posicionado para se beneficiar da distribuição de vacinas e política fiscal favorável.

A previsão do banco, de crescimento de 5,6% em 2021, está acima da estimativa média de economistas em pesquisa da Bloomberg em dezembro, antes do anúncio do novo lockdown.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 07/01/2021 - 9:08