AgroTimes

Grãos tombam em Chicago após dados do USDA, com corte para soja no Brasil

08 dez 2023, 17:32 - atualizado em 08 dez 2023, 17:32
grãos USDA
Para a Argentina, a previsão é de produção de 48 milhões de toneladas; China deve ter maior apetite para grãos, com destaque para soja e trigo (Imagem: REUTERS/Anna Voitenko)

Os contratos dos grãos, entre eles o milhosoja trigo, fecharam em queda na Bolsa de Chicago nesta sexta-feira (8), após o novo relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

De acordo com Rafael Silveira, analista da Safras & Mercado, o USDA foi conservador nos números para soja, com um corte para a safra brasileira, mas abaixo das expectativas do mercado.

“A safra brasileira foi projetada em 161 milhões de toneladas, com corte de 2 milhões de toneladas sobre a estimativa anterior. Para a Argentina, a previsão é de produção de 48 milhões de toneladas, sem alterações. A China deverá importar 102 milhões de toneladas, contra 100 milhões estimadas em novembro”, diz.

O trigo, por outro lado, voltou a recuar após o contrato spot (março/2024) vir de 8 sessões consecutivas de altas, com avanço de 14%, após dados altistas para a safra global pelo USDA

” O mercado se afastou da mínima do dia na reta final da sessão, mas seguiu pressionado por um movimento de realização de lucros”, diz Elcio Bento, da Safras.

Por fim, segundo Allan Maia, o milho também contou com um relatório baixista, mas com poucas alterações nas projeções.

Confira o fechamento para o milho, soja, trigo e outras commodities:

Cultura Vencimento Valor (US$) Variação (%) Variação (Cents)
Soja (CBOT) janeiro/24 13,04 -0,59 -7,75
Milho (CBOT) março/24 4,65 -0,53 -2,50
Trigo (CBOT) março/24 6,15 -1,75 -11,00
Café (ICE) março/24 1,85 -0,18 -0,35
Açúcar (ICE) março/24 0,23 1,43 0,3300
Fonte: Safras & Mercado

 

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.