Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Grupos de direitos humanos pedem investigação Raisi por crimes contra a humanidade

19/06/2021 - 14:00
O Irã nunca reconheceu as execuções em massa, e Raisi nunca respondeu publicamente às acusações sobre sua participação (Imagem: Unsplash/michelebit_)

A Anistia Internacional e o Human Rights Watch afirmaram que a eleição de Ebrahim Raisi como novo presidente do Irã foi um golpe aos direitos humanos e pediram que ele seja investigado pelo seu papel no que Washington e grupos de direitos humanos chamam de execuções extrajudiciais de milhares de prisioneiros políticos em 1988.

O Irã nunca reconheceu as execuções em massa, e Raisi nunca respondeu publicamente às acusações sobre sua participação.

Alguns clérigos afirmaram que os julgamentos foram justos, elogiando a “eliminação” de adversários armados nos primeiros anos da revolução islâmica de 1979.

“O fato de Ebrahim Raisi ter chegado à presidência em vez de ser investigado por crimes contra a humanidade, de assassinato, desaparecimentos e tortura, é uma lembrança sombria de que a impunidade reina suprema no Irã”, disse a secretária-geral da Anistia Internacional, Agnès Callamard, em um comunicado.

A Human Rights Watch, com sede em Nova York, ecoou esse sentimento.

Gostou desta notícia? Baixe o nosso app para ler, em apenas um clique, esta e mais de 150 matérias diárias.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 19/06/2021 - 14:00

Pela Web