Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ibovespa: Os conselhos do Itaú (ITUB4) para passar pela turbulência da bolsa

Renan Dantas
09/05/2022 - 12:13
Rodrigo Lopes
“É preciso ter muito cuidado nesses momentos. Mas, para longo prazo, a bolsa está atrativa”, coloca Rodrigo Lopes (Imagem: Linkedin)

O Ibovespa (IBOV) fechou a última semana em queda de 2,54% e zerou os ganhos do ano. Já na sessão de hoje, o índice vai tombando mais 1,5%.

Nesse momento, muitos investidores se perguntam o que fazer: zerar posição na bolsa e buscar investimentos em outros tipos de produtos, como a renda fixa, ou aproveitar a queda para comprar mais?

Nem um, nem outro. O Money Times conversou com o estrategista de renda variável do Itaú Unibanco (ITUB4), Rodrigo Lopes, sobre as estratégias que o investidor deve buscar agora.

Segundo Lopes, a bolsa brasileira estava descolada de outros mercados de países desenvolvidos e até de emergentes.

“A grande verdade é que o Brasil não é uma ilha. Era esperado que essa volatilidade no mercado internacional chegasse aqui”, coloca.

Ele lista três fatores de risco que podem fazer o Ibovespa tombar ainda mais:

  1. Recessão nos Estados Unidos, provocada pela alta da inflação e correção dos juros pelo Fed, o banco central norte-americano;
  2. Política de Covid Zero da China, que desarma a economia de uma das maiores potências mundiais e prejudica os preços das commodities, principal setor da bolsa brasileira;
  3. Guerra da Ucrânia, que está se arrastando mais do que esperado e cujo fim nenhum analista arrisca dizer;

Precificado

Apesar dos problemas lá fora, no cenário doméstico, a bolsa parece ter precificado os riscos, como alta da Selic e queda da atividade econômica.

“A bolsa brasileira, junto com a chinesa, teve uma das piores performances do mundo desde da Covid. O múltiplo da bolsa como um todo está negociando a um preço sobre lucro para os próximos 12 meses em níveis só vistos antes em 2008, na crise global”, argumenta.

Dessa forma, o especialista recomenda, com cautela e de forma seletiva, investir em ações.

“Temos uma recomendação neutra. Embora vejamos um potencial interessante para a bolsa, nós vemos esses riscos internacionais que podem levar o mercado para níveis mais baixos”, ressalta.

Por isso, não é recomendado “pegar a faca caindo, bancar o herói e sair comprando tudo”. “É preciso ter muito cuidado nesses momentos. Mas, para longo prazo, a bolsa está atrativa”, completa.

Ele lembra que em momentos de risco e volatilidade, a bolsa não costuma ter boa performance, pelo menos do curto prazo.

“Se a bolsa americana está apresentando esse nível de volatilidade e incerteza, imagine a bolsa brasileira, sendo historicamente mais volátil”, completa.

Disclemer

O Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Receba as newsletters do Money Times!

Cadastre-se nas nossas newsletters e esteja sempre bem informado com as notícias que enriquecem seu dia! O Money Times traz 8 curadorias que abrangem os principais temas do mercado. Faça agora seu cadastro e receba as informações diretamente no seu e-mail. É de graça!

Última atualização por Renan Dantas - 09/05/2022 - 12:42

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto