Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ibovespa recua com aprovação apertada de PEC e balanços e Cielo dispara

04/11/2021 - 10:28
Ibovespa, Mercados, Ações
Às 11:49, o Ibovespa caía 0,43%, a 105.162.60 (Imagem: Diana Cheng/Money Times)

O Ibovespa recuava nesta quinta-feira, com agentes financeiros repercutindo a aprovação apertada da PEC dos Precatórios em primeiro turno na Câmara dos Deputados, mas também atentos a uma série de resultados corporativos, com Itaú Unibanco, Rede D’Or e Ultrapar entre as maiores quedas, enquanto Cielo disparava 9%.

Às 11:49, o Ibovespa caía 0,43%, a 105.162.60 pontos. O volume financeiro somava 7,1 bilhões de reais.

Na madrugada desta quinta-feira, a Câmara aprovou em primeiro turno, por 312 votos a 144, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios que abre espaço fiscal para o pagamento de um benefício social de 400 reais até o final de 2022, ano em que o presidente Jair Bolsonaro deverá tentar a reeleição.

Apesar do sentimento de que a aprovação possa trazer algum alívio fiscal, a margem muito pequena de votos mantém investidores receosos, uma vez que ainda serão votados os destaques e a matéria terá de ser aprovada em segundo turno na Casa, para depois seguir para o Senado.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), disse nesta quinta-feira à CNN Brasil que a votação em segundo turno da PEC ocorrerá na próxima terça-feira.

Em comentário a clientes, o economista-chefe do banco digital modalmais, Alvaro Bandeira, destacou que, embora a notícia comece a resolver a situação do pagamento para as populações de baixa renda, “não serve muito como catalisador positivo para os mercados”.

No exterior, enquanto isso, o norte-americano Nasdaq Composite bateu máxima recorde, sustentado por uma série de resultados corporativos fortes um dia após o Federal Reserve sinalizar os primeiros passo em direção à redução de estímulos da era da pandemia.

Destaques

Itaú Unibanco (ITUB4) caía 2,8%, mesmo após o maior banco do país reportar alta de 34,8% no lucro do terceiro trimestre. Em conferência sobre os resultados, o presidente-executivo do banco estimou desaceleração da carteira de crédito e deterioração da inadimplência em 2022. Bradesco (BBDC4), que reporta balanço após o fechamento do mercado nesta quinta-feira, perdia 2,45%.

Rede D’Or (RDOR3) recuava 5,3% após divulgar lucro líquido de 378,1 milhões de reais para o terceiro trimestre, crescimento de 8,2% ano a ano, mas com forte crescimento de custos e despesas. Também anunciou a aquisição do Hospital Arthur Ramos.

Ultrapar (UGPA3) perdia 3,9% após lucro no terceiro trimestre acima do esperado, mas Ebitda aquém das projeções, com o conglomerado dono da rede de postos Ipiranga ainda reduzindo a projeção de resultado operacional em 2021.

Cielo (CIEL3) dispara 9% após a empresa de meios de pagamentos mais do que dobrar o lucro no terceiro trimestre, beneficiada pelo crescimento das receitas em segmentos mais lucrativos.

CSN (CSNA3)  mostrava declínio de 4,1% após resultado do terceiro trimestre, com queda no lucro e no Ebitda ajustado na comparação sequencial, afetada pelo desempenho do segmento de mineração. No setor de siderurgia e mineração, Vale (VALE3) recuava 0,9%.

Grupo GPA (PCAR3) caía 4,3%, na esteira de prejuízo líquido de 88 milhões de reais no terceiro trimestre da varejista de alimentos, pior do que o resultado negativo de 63 milhões registrado um ano antes.

Petrobras (PETR3PETR4) caía 0,8%, apesar da alta dos preços do petróleo no exterior.

XP Inc. (XP), que é negociada em Nova York, avançava 2,4%, em meio à repercussão positiva do resultado do terceiro trimestre, que mostrou lucro líquido ajustado de 1 bilhão de reais, crescimento de 82% sobre o desempenho de um ano antes, com expansão de receita e margem.

(Atualizada às 11:51)

Última atualização por Rafael Borges - 04/11/2021 - 11:52

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto