BusinessTimes

Iguatemi (IGTI3) receberá primeira loja conceito da Tiffany na América Latina

31 out 2023, 19:11 - atualizado em 31 out 2023, 19:11
Tiffany & Co. Shopping Iguatemi IGTI3 flagship loja conceito joias são paulo luxo
Marco: Flagship da Tiffany no Shopping Iguatemi de São Paulo será a primeira da América Latina (Imagem: Divulgação/ Tiffany)

O Iguatemi (IGTI3) anunciou, nesta terça-feira (31), que o Shopping Iguatemi da cidade de São Paulo receberá a primeira loja conceito (flagship) da Tiffany & Co. na América Latina. A loja será instalada num espaço de 450 metros quadrados, divididos em dois pisos.

A previsão é de que a Tiffany seja inaugurada em outubro do ano que vem. Para acomodá-la, o Iguatemi realocou outras nove lojas. Segundo o fato relevante, as realocações geraram R$ 22,4 milhões em revenda de pontos para a empresa no terceiro trimestre (3T23).

  • Intelbras (INTB3) derretendo: Aviso para sair ou oportunidade para comprar? Confira o que fazer com as ações agora no Giro do Mercado desta terça-feira (31), é só clicar aqui para assistir:

Os números ainda são preliminares e, portanto, sujeitos a ajustes, assim que auditados. A inauguração de parte das lojas remanejadas está prevista para ocorrer até o fim deste ano.

Tiffany no Iguatemi (IGTI3): Relacionamento de 22 anos

Segundo o Iguatemi, trazer a primeira flagship latino-americana da Tiffany para um de seus shopping centers reforça “um relacionamento de mais de 22 anos” entre a empresa e uma das mais luxuosas grifes de joias do mundo. Fundada em Nova York, em 1837, por Charles Lewis Tiffany, a marca conta atualmente com mais de 300 lojas em todo o mundo.

Em novembro de 2019, o conglomerado francês de artigos de luxo LVMH anunciou a compra da Tiffany por US$ 16,2 bilhões. Conhecida por marcas como Louis Vuitton, Möet & Chandon, Christian Dior e TAG Heuer, a LVMH concluiu a aquisição em janeiro de 2021.

Veja o comunicado do Iguatemi (IGTI3) sobre a loja conceito da Tiffany:

 

 

Diretor de Redação do Money Times
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin