Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Imposto de Renda 2022: Tudo o que o investidor precisa saber para entregar a declaração

25/05/2022 - 11:02
Imposto de Renda
A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para todos que realizaram operações em bolsas (Imagem: Unsplash/Towfiqu barbhuiya)

Os contribuintes têm poucos dias para entregar a declaração do Imposto de Renda de 2022. O prazo final termina na próxima terça-feira (31), às 23h59.

A declaração é obrigatória para todos que fizeram qualquer operação na Bolsa de Valores em 2021, mesmo aos novos investidores e àqueles que operaram poucas vezes.

Para quem começou seus investimentos recentemente, é preciso se atentar à necessidade de declarar tanto os lucros quanto as perdas, além dos impostos, que devem ser calculados mensalmente para deixá-los em dia com a Receita Federal.

Em entrevista exclusiva ao Money Times, a Grana Capital respondeu algumas dúvidas de quem está começando a investir na Bolsa e precisa informar seus rendimentos. Veja:

1. Os investidores da Bolsa precisam declarar o Imposto de Renda?

Sim. A declaração é obrigatória para todos que realizaram operações em bolsas, seja de valores, de mercadorias, de futuros ou assemelhadas em 2021, e é preciso informar os resultados das operações sobre cada mês.

“Mesmo o investidor tendo prejuízos todos os meses, é necessário declarar os mesmos para que não exista um descasamento de informações com a Receita”, explica o COO da Grana Capital, Diego Figueiredo, até para que ele possa utilizar os prejuízos para abater de lucros futuros e, assim, “pagar menos impostos”.

Os dados sobre o IR de investimentos na Bolsa deverão ser preenchidos em diversas telas do programa da Receita.

Na maioria das vezes, o investidor de renda variável precisa preencher as seções: “Rendimentos isentos e não tributáveis”, “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva”, “Bens e direitos” e “Operações comuns/day trade”.

Se o contribuinte ter investimento em fundos imobiliários (FIIs), é necessário preencher a tela “Fundos de investimento imobiliário”, que fica dentro da seção “Renda variável”.

2. Quais ativos precisam ser declarados?

Todos os ativos negociados na Bolsa devem ser declarados, além das ações, também entram na lista: opções, BDRs (Brazilian Depositary Receipts), ETFs (Fundos de Índice), FIIs (Fundos Imobiliários) e outros fundos, como Fiagro e FIPs (Fundos de Investimento em Participações).

3. Quem não comprou e vendeu muito, declara também?

Mesmo o investidor que não esteve tão presente na Bolsa precisa, sim, declarar os seus rendimentos.

Segundo o CEO da Grana Capital, André Kelmanson, pessoas que compraram e venderam poucos ativos – ao que ele chamou de “operar de brincadeira” – devem informar à Receita.

O COO Figueiredo, recomenda atenção quanto à necessidade de calcular os impostos a cada mês e deixá-los em dia.

“Os novatos da Bolsa focam seus esforços na operação e geração de lucro e esquecem ou até não sabem que é necessário pagar imposto mensalmente e declarar lucros e prejuízos na declaração anual”, diz.

4. Os investidores pagam apenas o imposto anual?

Última atualização por Janaina de Camargo - 25/05/2022 - 11:13

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de fundos imobiliários?
Receba toda sexta-feira as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto