Serasa

Inadimplência: Rio de Janeiro é o estado com maior número de devedores; confira a lista completa

08 maio 2023, 12:24 - atualizado em 08 maio 2023, 12:24
dívidas endividamento inadimplência calote sem dinheiro bolso vazio
Inadimplência cresce no Brasil. (Imagem: Pixabay/ 1820796)

Não é de hoje que se sabe que a inadimplência é um problema no país. De acordo com o Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas da Serasa, 70,5 milhões de brasileiros estavam negativados em fevereiro deste ano.

À época – e, provavelmente, até os dias de hoje – o principal segmento, responsável por 31,6% das dívidas, é o cartão de crédito. Em seguida, estão as contas básicas (21,7%) e o setor de varejo (11,2%).

Embora pareçam defasados, os motivos para a inadimplência no país continuam sendo os mesmos. “A inflação e os juros altos são os principais fatores que explicam o atual cenário. Além da sazonalidade desfavorável de fevereiro, que vem acompanhado de despesas típicas de início de ano, como IPVA, IPTU, reajuste das mensalidades e outros”, aponta o economista-chefe da Serasa Experian, Luiz Rabi.

  • Entre para o Telegram do Money Times! Acesse as notícias que enriquecem seu dia em tempo real, do mercado econômico e de investimentos aos temas relevantes do Brasil e do mundo. Clique aqui e faça parte!

Na comparação com um ano antes, o valor total de dívidas cresceu em 24%. Neste ano, somam R$ 326 bilhões, enquanto no ano passado somavam R$ 263 bilhões. No mais recente levantamento, o valor médio das dívidas de cada inadimplente é de R$ 4.631,78.

Confira os 10 Estados mais inadimplentes

Já no comparativo no país, o levantamento mostra que no Distrito Federal, Santa Catarina e São Paulo, o valor médio das dívidas chegou a R$ 7.071,26, R$ 6.489,30 e R$ 5.343,33, respectivamente.

O alto índice de desemprego, que atinge milhões de brasileiros, é um dos indicadores que contribuem para o crescimento da inadimplência no país. “Alguns Estados que possuem grandes centros urbanos, como São Paulo, Rio de Janeiro e o Distrito Federal, também figuram nas primeiras posições do ranking, devido à falta de oportunidade e recolocação no mercado de trabalho”, afirma Rabi.

Neste ano, o Rio de Janeiro chegou à primeira posição no ranking de representatividade da população inadimplente no Brasil. O levantamento indica que 52,69% da população fluminense está endividada. Confira a lista completa:

  1. Rio de Janeiro – 52,69%
  2. Amazonas – 52,67%
  3. Amapá – 52,41%
  4. Distrito Federal – 51%
  5. Mato Grosso – 50,43%
  6. Mato Grosso do Sul – 47,83%
  7. Roraima – 47,52%
  8. Tocantins – 45,49%
  9. Acre – 45,07%
  10. São Paulo – 44,87%

Estagiária
Estudante de jornalismo. Foi redatora durante um ano, trabalhando com hard news. Escreve sobre tecnologia, economia, política e empresas.
Estudante de jornalismo. Foi redatora durante um ano, trabalhando com hard news. Escreve sobre tecnologia, economia, política e empresas.