Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Inspiração para marcas, Grupo Soma vai consolidar mercado de vestuário de luxo

10/12/2020 - 13:59
FARM, Grupo Soma
A XP Investimentos iniciou a cobertura das ações do Grupo Soma com recomendação de compra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 17 (Imagem: Facebook/adoro FARM)

O setor de vestuário guarda grandes oportunidades para o Grupo Soma (SOMA3), que realizou neste ano sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Dona de oito marcas próprias, como Animale e Farm, e do outlet Off Premium, a companhia tem muito espaço para crescer ainda.

A XP Investimentos iniciou a cobertura das ações do Grupo Soma com recomendação de compra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 17. De acordo com a corretora, existem várias alavancas de crescimento diferentes para a empresa, seja por meio da expansão das lojas físicas, do aumento da operação de atacado ou do avanço da digitalização pouco explorada no segmento de roupas e acessórios.

O Grupo Soma tem procurado expandir suas operações menores, principalmente Foxton, Fábula e Maria Filó. A estratégia é boa, pois diversifica as vendas das marcas (Anima e Farm atualmente correspondem por 65%-70% das vendas consolidadas) e das categorias. A companhia espera chegar a mais de 450 lojas (no momento, são 270 unidades em 23 estados brasileiros) com as marcas atuais, com foco em shopping centers.

“Esperamos que o Grupo Soma tenha um poder de barganha cada vez maior com os shoppings, à medida que aumenta sua penetração por meio de diferentes marcas e, consequentemente, deixa de ser ‘apenas uma loja satélite’ para se tornar um ‘grupo âncora’, possibilitando melhores negociações”, afirmaram Danniela Eiger, Thiago Suedt e Marco Nardini, analistas de Varejo da XP, em relatório divulgado ontem à noite.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

Inspiração

Para a XP, o Grupo Soma está bem posicionado para consolidar o mercado de vestuário de luxo. A companhia serve de inspiração para marcas menores, e sua posição de liderança em uma indústria fragmentada cria vantagens em transações de fusões e aquisições.

SOMA3 Roupas Varejo
Pelos cálculos da XP, as operações de fusões e aquisições podem adicionar R$ 4,90 à ação do Grupo Soma (Imagem: Unsplash/@stereophototyp)

Para o Grupo Soma, as fusões e aquisições são uma avenida muito importante de crescimento. A varejista busca empresas com foco nas classes A e B que tenham forte valor de marca e presença digital.

“O Grupo Soma deve focar principalmente em duas dimensões diferentes: (i) fusões e aquisições tradicionais: marcas fortes que já estão um tanto consolidadas, que podem ser plugadas em sua plataforma e entregar sinergias com relativa rapidez; e (ii) corporate ventures: marcas com grande potencial de crescimento e proposta de valor diferenciada, mas ainda abaixo do limite de tamanho”, destacaram Eiger, Suedt e Nardini.

Pelos cálculos da XP, as operações de fusões e aquisições podem adicionar R$ 4,90 à ação, excluindo a aquisição da NV por R$ 210 milhões e considerando que 35% dos recursos captados no IPO serão investidos nisso.

No modelo de investimento, a XP incluiu apenas R$ 1 por ação.

Multicanal

O Grupo Soma possui uma estratégia multicanal já desenvolvida. Suas iniciativas digitais começaram anos atrás, quando poucas empresas investiam em canais online.

Os projetos da companhia nessa categoria estão longe de esgotar. No momento, o objetivo principal é aumentar a base de consumidores multicanais por meio da gestão de relacionamento com o cliente (CRM, na sigla em inglês).

ESG

Dentro da esfera ambiental, além da meta de zerar as emissões de carbono até 2050, o Grupo Soma tem trabalhado para acelerar a economia circular por meio da venda de peças de segunda mão (Imagem: Freepik)

A XP vê com bons olhos as iniciativas adotadas pela empresa no que diz respeito a ESG. Dentro da esfera ambiental, além da meta de zerar as emissões de carbono até 2050, o grupo tem trabalhado para acelerar a economia circular por meio da venda de peças de segunda mão.

Do lado social, destaca-se o quadro de funcionários: 75% dos colaboradores são mulheres. Dessas, 75% ocupam cargos de liderança. Além disso, 40% dos colaboradores se declaram pretos ou pardos e quase toda a força de trabalho se sente bem tratada, independentemente da orientação sexual.

O Grupo Soma ainda conta com um modelo de sociedade considerado bem-sucedido, que protege a identidade da marca e garante o alinhamento das discussões entre os executivos.

“[O modelo de sociedade] torna as fusões e aquisições mais atraentes do ponto de vista do vendedor, pois eles continuam administrando seus negócios ao mesmo tempo em que fazem parte de uma empresa maior e mais capitalizada”, complementaram os analistas.

Paralelamente ao início de cobertura do Grupo Soma, a XP disponibilizou um relatório com perspectivas para o setor de vestuário e joias. De acordo com a corretora, as empresas do segmento serão as maiores beneficiárias da recuperação econômica em 2021.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 10/12/2020 - 13:59

Pela Web