Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Instagram remove centenas de contas hackeadas em razão de “username” valioso

04/02/2021 - 17:03
Redes Sociais Facebook Instagram Twitter
As pessoas acusadas de participar de um grande ataque ao Twitter no ano passado (Imagem: Unsplash/@dole777)

O Facebook (FB) excluiu nesta quinta-feira centenas de contas do Instagram que foram hackeadas e vendidas por causa de seus nomes de usuário de alto valor, incluindo contas de pessoas por trás dessa ação.

Uma porta-voz do Facebook disse que as pessoas envolvidas nesta prática são figuras populares em uma comunidade conhecida como OGUsers, que troca nomes de usuários desejáveis por sites populares do Twitter ao Netflix por dinheiro e influência.

Os nomes de usuário, que podem ser vendidos por dezenas de milhares de dólares, costumam ser palavras curtas valorizadas por sua escassez, como @food ou letras como @B . Empresas de mídia social, incluindo o Instagram de propriedade do Facebook, têm regras contra a venda de contas.

As pessoas acusadas de participar de um grande ataque ao Twitter no ano passado, quando uma série de contas de personalidades e políticos foram sequestradas, também têm ligações com essa prática e com o fórum online OGUsers.

Como investir no mercado de US$ 250 bilhões? Fundo de Carbono dá a chance de apostar no setor que segue tendência de alta

Foi a primeira vez que o Facebook compartilhou suas ações de fiscalização sobre essa atividade, embora tenha afirmado que esteja removendo continuamente contas que promovem tal prática.

O Twitter e o TikTok também disseram que recentemente tomaram medidas contra OGUsers.

A porta-voz do Facebook disse que ‘phishing’ e troca de SIM – onde os hackers obtêm acesso a um telefone para entrar nas contas associadas a ele – são formas populares de roubar nomes de usuário do Instagram. Mas ela disse que o Facebook também registrou um aumento em métodos como assédio e extorsão.

O Facebook, que afirmou estar trabalhando com a polícia, disse que muitas pessoas envolvidas nessa prática são menores de idade. A companhia disse que enviou alertas para cerca de uma dezena de pessoas por trás do ataque hacker e da venda de cerca de 400 contas.

As contas desativadas incluíam as de swappers, que movem os nomes de usuário para novas contas do Instagram e intermediários, que supervisionam as transações entre os compradores e vendedores de nomes de usuário e recebem uma parte do dinheiro, geralmente em bitcoin.

O Twitter também suspendeu permanentemente uma série de contas da rede OGUsers, disse um porta-voz, acrescentando que sua investigação foi feita em conjunto com o Facebook.

Uma porta-voz da TikTok disse que recentemente recuperou uma série de nomes de usuário que OGUsers registraram com o objetivo de vendê-los com lucro.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 04/02/2021 - 17:03

Pela Web