Investidor bilionário alerta para uma recessão nos EUA e diz que bitcoin subiu demais

Kaype Abreu
11/01/2022 - 15:10
Para o fundador da gestora DoubleLine Capital, ações norte-americanas estão baratas em relação aos Títulos. (Imagem: Reuters/Brendan McDermid)

O investidor bilionário Jeff Gundlach mencionou a possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos, elogiou ações de mercados emergentes e disse que o bitcoin estava supervalorizado, em entrevista ao Yahoo Finance.

Gundlach é CEO e fundador da DoubleLine Capital, que tem US$ 137 bilhões sob gestão.

Para ele, os investidores devem se preocupar com a a relação entre o balanço do Fed e o valor de mercado do S&P 500.

O bilionário avaliou que o banco central americano está atrás do que estava há quase dois anos, o que vai criar dificuldades para os investidores.

Gundlach disse que se o Fed aumentar as taxas de juros e reduzir suas participações em títulos, pode criar um peso sobre os preços dos ativos e levar a economia a uma recessão.

“O mercado de títulos já sugere uma desaceleração econômica”, afirmou o gestor.

“A economia continua cedendo a taxas de juros cada vez mais baixas, então acho que o Fed só precisa aumentar as taxas quatro vezes e você começará a ver uma infinidade de sinais de recessão.”

Segundo o bilionário, por mais supervalorizadas que as ações norte-americanas estejam em comparações históricas, elas estão baratas em relação aos títulos. “É uma escolha difícil para os investidores”, disse.

“Você olha para as ações, e vê que a relação preço e lucro está na ‘zona de perigo’, e ainda assim os títulos têm rendimentos extremamente negativos”.

Emergentes e bitcoin

Gundlach disse que, em algum momento de 2022, os investidores deveriam comprar ações de mercados emergentes. “Elas estão baratas em comparação com as ações dos EUA pelos padrões históricos”, comentou.

Já a principal criptomoeda do mercado foi desaconselhada pelo investidor. “O bitcoin é para especuladores no momento”, afirmou.

O bilionário espera uma maior volatilidade da moeda. “Talvez você devesse comprá-lo por US$ 25.000”, disse. O bitcoin caiu para menos de US$ 42 mil, ante mais de US$ 67 mil em novembro.

Última atualização por Kaype Abreu - 11/01/2022 - 15:14

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto