Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Magazine Luiza foi a ação favorita dos investidores em novembro; veja as top 10

11/12/2020 - 13:31
Magazine Luiza
Liderança: Magazine Luiza é a favorita dos investidores pelo segundo mês consecutivo (Imagem: Divulgação/Magazine Luiza)

Em novembro, as ações da Magazine Luiza (MGLU3) prosseguiram em primeiro lugar no ranking das preferidas, segundo o estudo Big Data SmartBrain, feito na plataforma de consolidação de investimentos, com base no processamento diário de 210 mil extratos de investimentos, somando mais de R$ 120 bilhões.

Além de empresas do varejo, também houve busca por ações de bancos e produtoras de commodities.

Mas antes de apresentar o ranking completo, vamos retomar o que aconteceu no mercado, em que cenário os investidores fizeram suas escolhas de ações. O Ibovespa subiu 15,9% no mês passado, aos 108.930 pontos – foi o melhor novembro desde 1999.

Por aqui continuou a preocupação com a questão fiscal e a sustentabilidade das contas públicas, mas esse desempenho positivo foi puxado principalmente pelo cenário externo – sendo que os principais fatores que aumentaram a demanda por risco foram o desfecho das eleições americanas com a vitória do presidente democrata Joe Biden, a possibilidade de aprovação de um novo plano de liberação de recursos para incentivar a economia no Congresso americano e principalmente os avanços no desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 e anúncio de planos e calendários de imunização por algumas das grandes economias – o que reabriu as expectativas do retorno à normalidade das atividades em um horizonte mais próximo.

Estrangeiros de volta

O fluxo de investidores pessoas físicas na Bolsa continuou positivo em novembro, mas o que chamou a atenção foi a participação dos estrangeiros que investiram mais de R$ 32 bilhões em ações de companhias brasileiras, a maior entrada para o mês desde 1995, e impulsionou o principal índice da Bolsa.

Na verdade, esse movimento não foi somente para o Brasil, que possui a Bolsa com maior liquidez na América do Sul, mas para os principais países emergentes de uma forma geral. No entanto, no ano até novembro, o Ibovespa ainda acumulou uma queda de 5,84%.

A Magalu (MGLU3) apareceu na lista das Top 10 favoritas com bastante frequência ao longo do ano. Mas em novembro, continuou em primeiro lugar, repetindo o mês anterior. A empresa que já tinha uma atuação digital consistente, conseguiu se fortalecer ainda mais ao longo da crise do coronavírus.

As queridinhas dos investidores em novembro.

Top Empresa Código Rent. Mês (%) Rent. Ano (%)
1 Magazine Luiza MGLU3 -5,08 96,43
2 B3 B3SA3 9,95 35,8
3 Via Varejo VVAR3 3,44 58,91
4 Vale VALE3 28,82 52,05
5 Itaúsa ITSA4 16,39 -21,89
6 Petrobras PETR4 31,47 -17,5
7 Bradesco BBDC4 20,64 -25,38
8 Banco do Brasil BBAS3 14,18 -33,88
9 BTG Pactual BPAC11 9,27 5,38
10 ETF BOVA11 15,82 -5,6

A Magazine Luiza tem investido em centros de distribuição e adquiriu startups para ganhar ainda mais competitividade. No terceiro trimestre, o lucro líquido ajustado da varejista deu um salto de 69,6%, somando R$ 215,9 milhões sobre o mesmo período do ano anterior.

Apesar de estar com múltiplos altos, os analistas avaliam que ainda há espaço para as ações da Magalu andarem, pois a estratégia de e-commerce da empresa cresce acima da média das demais do setor de consumo. No mês passado, a MGLU3 caiu 5%, mas no acumulado do ano, a valorização foi de 96,4%.

Também nesse segmento, as ações da Via Varejo (VVAR3) foram bastante escolhidas e subiram da sexta para a terceira posição. A companhia tem sido recomendada por analistas, pois está em um processo de turnaroud, apostando na transformação digital na eficiência das operações. A companhia conseguiu registrar lucro líquido de R$ 590 milhões no terceiro trimestre de 2020, revertendo prejuízo líquido de R$ 346 milhões

Novidade

A procura por ações do setor financeiro continuou. Mas a novidade foi a entrada do BTG Pactual (BPAC11) na nona posição do ranking de preferência. O BTG tem sido indicado por analistas e assessores por estar investindo bastante no seu banco digital – o BTG+, além de ter uma atuação consistente nos braços de investimentos, assessoria para fusões e aquisições, projetos de investimentos corporativos (project finance) e wealth management.

Estreia: ação do BTG Pactual é cada vez mais indicada por analistas (Imagem: Linkedin/BTG Pactual)

E na lista das Top 10 ações favoritas continuam o Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3) e a Itaúsa, a holding que controla o Itaú (ITSA4). De forma geral, estavam muito descontadas, devido à retração da economia, sobretudo, ao aumento das provisões para devedores duvidosos na fase mais crítica da pandemia. Em novembro, essas ações tiveram valorizações expressivas.

Por sua vez, a B3 (B3SA3) têm recebido um fluxo crescente de investidores no cenário de juros baixos e menores rentabilidades da renda fixa, além de outros fatores como a possibilidade de o público de varejo poder investir em BDRs e o avanço dos IPOs este ano. A B3 também apresentou resultado operacional positivo no terceiro trimestre.

Com foco na diversificação, os investidores também escolheram o BOVA11, ETF que segue o Ibovespa. Esse fundo de índice apareceu em décimo lugar no ranking.

Deixaram a lista das Top 10 favoritas em novembro, as ações do Grupo Mateus (GMAT3) e do Itaú (ITUB4).

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Márcio Juliboni - 11/12/2020 - 13:34

Pela Web