ImóvelTimes

Mais uma empresa pede para entrar em recuperação judicial

14 fev 2023, 8:31 - atualizado em 14 fev 2023, 8:38
Prédios
Empresa disse que a recuperação judicial acontece apesar dos esforços adotados pela administração do grupo Nexpe (Imagem: Pexels)

A Nexpe (NEXP3), tradicional empresa do setor imobiliário que até ano passado atendia por Brasil Brokers, ajuizou pedido de recuperação judicial, segundo comunicado desta terça-feira (14).

O pedido é o primeiro após a falência da Livraria Cultura e acontece depois de uma crise de confiança no mercado por conta do rombo contábil da Americanas (AMER3), que também levou a varejista a uma recuperação judicial.

O cenário de escalada da Selic, a taxa básica de juros, impactou negativamente em especial as empresas mais endividadas.

Em comunicado, a Nexpe, que é de um dos setores mais sensíveis aos juros, destacou impactos negativos causados pelas contingências trabalhistas do grupo. A empresa também mencionou a queda de faturamento que o mercado imobiliário sofreu durante os anos da pandemia da covid-19.

A empresa disse que a recuperação judicial acontece apesar dos esforços adotados pela administração do grupo Nexpe nos últimos meses, em conjunto com seus assessores financeiros e legais.

“A companhia, em conjunto com seus assessores legais e financeiros envidará seus melhores esforços para a condução da Recuperação Judicial a fim de que a transitória crise financeira enfrentada pela companhia e pelas demais empresas do Grupo Nexpe seja superada o mais rápido possível”, afirmou.

Aprovado em conselho de administração e com aval pendente da assembleia geral, o pedido de RJ foi feito perante a 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central da Comarca de São Paulo (SP).

“A Companhia reafirma a confiança que tem em sua capacidade operacional e comercial para que seja bem-sucedida na proposição e aprovação de um plano de recuperação que permita ganho de valor para a Companhia e mantenha o alto nível de experiência de seus clientes e parceiros”, afirmou o grupo.

A recuperação judicial foi pedida em conjunto com as subsidiárias Abyara Brokers Intermediação Imobiliária Ltda., Basimóvel Consultoria Imobiliária Ltda., Bamberg Imóveis Ltda., Global Consultoria Imobiliária Ltda., MF Consultoria Imobiliária Ltda., Tropical Corretora e Consultoria Imobiliária Ltda. e Niterói Administradora de Imóveis Ltda. (Grupo Nexpe).

Veja o comunicado da empresa

Editor
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com revista Veja, Estadão, entre outros.
Linkedin
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com revista Veja, Estadão, entre outros.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.