AgroTimes

Marfrig (MRFG3) deve decepcionar no 3T23, mas Brasil será destaque; confira prévia da XP

31 out 2023, 9:56 - atualizado em 31 out 2023, 9:56
marfrig xp
Divulgação dos dados financeiros das 16 plantas vendidas para Minerva deve trazer maior clareza para Marfrig (Imagem: Facebook/Marfrig)

A Marfrig (MRFG3) deve apresentar uma queda sequencial nos lucros devido aos preços mais baixos nos Estados Unidos como no Brasil, segundo a XP Investimentos.

Do lado positivo, a consultoria projeta um aumento nas margens do Brasil devido ao momentum positivo do ciclo do gado.

De forma geral, a XP projeta receita de R$ 20,3 bilhões, com estabilidade no trimestre, e Ebitda ajustado de R$ 1,3 bilhão (-3% t/t).

Ainda assim, o destaque do trimestre deve ficar por conta da divulgação dos dados financeiros das 16 plantas vendidas para a Minerva (BEEF3), o que deve trazer uma visão mais clara da “nova Marfrig” e do valuation do negócio.

Melhores margens para BRF no Brasil

Na América do Sul, a XP projeta uma receita líquida para Marfrig de R$ 5,0 bilhões (-12% t/t), devido às quedas dos preços domésticos e de exportação, embora projetem que os volumes aumentem 5% t/t.

Além disso, a consultoria espera que a queda nos preços do gado mais do que compense o recuo nos preços da carne bovina e, portanto, projetam que a margem Ebitda da América do Sul aumente 100 pontos-base no trimestre, para 11%.

Porém, o mencionado acima não deve ser suficiente para compensar a queda na receita líquida e, portanto, o Ebitda da América do Sul deve diminuir para R$ 562 milhões (-3% t/t).

Por fim, a recomendação para ação segue neutra, com preço-alvo de R$ 8,70 e potencial de alta de 39%.

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.