Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

MCDEX lança primeiro contrato descentralizado de futuros perpétuos em ether

30/06/2020 - 10:09
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
A corretora descentralizada MCDEX deseja fornecer mais liquidez e funcionalidade a investidores de contratos perpétuos em sua plataforma (Imagem: MCDEX)

A Monte Carlo Decentralized Exchange (MCDEX) combina um livro de ofertas “off-chain” (fora do blockchain) com um Formador Automático de Mercado (AMM, na sigla em inglês).

Esse híbrido permite que a MCDEX forneça funcionalidade aos investidores e sintam que é parecida com corretoras centralizadas enquanto AMM fornece a capacidade de encontrar liquidez “on-chain” (dentro do blockchain).

Contratos futuros perpétuos são um dos veículos de investimento mais populares em cripto. A corretora BitMEX possui diversos produtos derivativos e gera mais de US$ 1 bilhão em volume diário.

Já o lançamento bem-sucedido dos contratos futuros perpétuos de bitcoin (BTC) na dYdX temporariamente fizeram com que o volume de negociação dessa corretora descentralizada fosse o maior no setor de finanças descentralizadas (DeFi).

DeFi é, por sua vez, um dos setores de mais rápido crescimento no ecossistema cripto e se refere à rede interconectada de criptoativos, contratos autônomos (ou “smart contracts”), protocolos e aplicações descentralizadas relacionados a serviços financeiros criadas na plataforma blockchain Ethereum.

Embora o bitcoin tenha permitido que pessoas realizassem transações financeiras com outras pessoas sem a necessidade de um intermediário financeiro, o blockchain Ethereum acrescentou outra camada de programabilidade por meio do uso de contratos autônomos.

Permite serviços para tomada e concessão de empréstimos apermissionados e abre as portas para oportunidades de financiamento para uma audiência global mais baseada na internet.

O formador de mercado automatizado é usado para obter taxas de financiamento obtidas por feeds de preço da Chainlink (Imagem: MCDEX)

“O diferencial da MCDEX é por ser a primeira a apresentar um Formador Automático de Mercado para fornecer liquidez ‘on-chain’ para seus contratos perpétuos”, afirma Jie Liu, fundador da MCDEX.

“Adversários, como a dYdX, ainda dependem de taxas de financiamento ‘off-chain’ e, portanto, são menos descentralizados.”

Liu afirma que o Formador Automático de Mercado da MCDEX é completamente descentralizado. O AMM é usado para obter as taxas de financiamento e esses saldos tiram ofertas de compra ou venda para certificar que preços de contratos futuros estejam próximos do preço de índice.

A corretora usa o Contrato de Referência de Preço ETH/USD da Chainlink na rede Ethereum como seu feed de índice de preço. Brave New Coin é uma operadora de nós da Chainlink.

Porém, a plataforma oferece um livro de ofertas “off-chain” para investidores que buscam por liquidez. “Negociação on-chain não é a melhor para muitos investidores acostumados com softwares centralizados de negociação”, afirmou Liu em entrevista ao Decrypt.

“Assim, estamos acrescentando livros de oferta ‘off-chain’, pois possuem menor diferença de preço [“slippage”], melhor liquidez e uma melhor experiência de negociação.”

O contrato perpétuo da MCDEX também oferece negociação em margem ao usar um mecanismo de financiamento que mantém os preços anexados ao índice.

Alavancagem em um contrato de trocas perpétuas muda a quantia de financiamento que um investidor dá ou recebe ao acrescentar um multiplicador a ele — no caso da MCDEX, é de até dez vezes.

Geralmente, na negociação de margem, um terceiro, como uma corretora, empresta ativos para um investidor para que este consiga negociar com os fundos emprestados. Trocas perpétuas removem esse terceiro. Com esses contratos, investidores financiam um ao outro em um sistema de ponto a ponto.

Investidores em compra e venda pagam ou recebem uma taxa de financiamento entre si. Um preço é definido quando um investidor abre uma posição. Se o negociar estiver coberto e o preço se movimentar a seu favor, recebem o financiamento de negociadores a descoberto.

O token MCB será distribuído para que usuários tenham governança sobre a plataforma, cumprindo com o objetivo da MCDEX em se tornar uma corretora completamente descentralizada (Imagem: Twitter/MCDEX)

Se o negociador estiver descoberto e o preço se movimentar contra, então devem financiar o outro lado do mercado. Contratos encerram quando um investidor fecha uma posição ou não conseguem mais pagar seus requisitos de taxa de financiamento.

MCDEX também planeja emitir um token nativo, MCB, para permitir que usuários participem da governança da plataforma. O token estará disponível para acionistas principais na plataforma, incluindo investidores, fornecedores de liquidez e desenvolvedores DeFi.

MCB será emitido como uma forma de captar “valor da plataforma” e será oferecido como recompensa para contribuidores dispostos a fornecer liquidez à plataforma.

MCDEX também planeja apresentar fundos estruturados, nos quais qualquer usuário poderá depositar fundos. Fundos podem ser automáticos ou gerenciados por pessoas.

Esses fundos estruturados também estão ligados ao token nativo. Tokens MCB serão distribuídos aos fundos com base no seu valor líquido a uma quantia fixa diária. Gestores de fundos poderão receber uma parte dos MCBs ganhos por investidores dos fundos.

Além de lançar um contrato perpétuo em ether, MCDEX é um dos poucos projetos DeFi sediados na China. Conforme DeFi está ganhando cada vez mais atenção de usuários DeFi, é só uma questão de tempo até começarem a criar um ecossistema regional, afirmou Liu.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 30/06/2020 - 10:09