Morning Times

Investidores olham mais atentos para números às vésperas da Super Quarta; o que esperar do Ibovespa (IBOV)

15 mar 2024, 8:06 - atualizado em 15 mar 2024, 8:06
bolsa de valores-ações morning times ibovespa inflação super quarta federal reserve fed
Morning Times: As apostas de que o Fed deve dar início ao seu afrouxamento monetário somente em junho se consolidaram. (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

A agenda segue morna, mas agora qualquer indicador pode sinalizar problemas à frente quando se trata das projeções do mercado.

Ontem, o Índice de Preços ao Consumidor (PPI, na sigla em inglês) nos Estados Unidos veio mais alto do que o esperado, além disso, os dados de vendas no varejo também não agradaram muito. Tudo isso em uma semana que saiu o CPI americano, também ligeiramente mais alto.

Para hoje, ainda tem dados de produção industrial e Índice de Sentimento do Consumidor. Em dias normais, talvez esses números passassem despercebidos, mas com uma reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) marcada para semana que vem, o olhar dos investidores será outro.

Nos últimos dias, as apostas de que o Federal Reserve deve dar início ao seu afrouxamento monetário somente em junho se consolidaram. Ainda assim, há uma dúvida de como será esse ritmo de cortes nos juros e se uma eventual mudança na economia poderá impactar os planos do Fed.

As bolsas internacionais operam mistas. Enquanto boa parte do mercado asiático fechou em queda, a China avançou com a manutenção das taxas dos empréstimos de médio prazo de 1 ano em 2,5%. Já Europa e futuros de Wall Street sobem.

O que esperar do Ibovespa (IBOV)

No último pregão, o Ibovespa (IBOV) fechou em baixa de 0,25%, a 127.689,97 pontos. As ações da Embraer (EMBR3) “voaram” para uma alta de 10,21%, após comentários de analistas do Morgan Stanley. Apesar disso, os papéis de Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) pesaram sobre o índice.

Os dados do Caged e serviços de hoje não prometem grandes emoções, com o mercado de olho no noticiário corporativo e de repercussão de uma quinta-feira agitada para a temporada de balanços, marcada pelos resultados das construtoras.

EWZ, principal ETF de ações brasileiras negociado no mercado americano, opera no negativo nesta manhã, caindo 0,03%.

Morning Times: Confira os mercados na manhã desta sexta-feira (15)

Bolsas asiáticas

  • Tóquio/Nikkei:-0,26%
  • Hong Kong/Hang Seng: -1,42%
  • China/Xangai: +0,54%

Bolsas europeias (mercado aberto)

  • Londres/FTSE100: +0,01%
  • Frankfurt/DAX: +0,38%
  • Paris/CAC 40: +0,39%

Wall Street (mercado futuro)

  • Nasdaq: +0,24%
  • S&P 500: +0,22%
  • Dow Jones: +0,12%

Commodities

  • Minério de ferro: -3,46%, a US$ 108,59 a tonelada em Dalian | -2,73%, a US$ 99,75 a tonelada em Cingapura
  • Petróleo/Brent: -0,47%, a US$ 85,02 o barril
  • Petróleo/WTI: -0,47%, a US$ 80,90 o barril

Criptomoedas

  • Bitcoin (BTC): -7,70%, a US$ 67.339
  • Ethereum (ETH): -7,69%, a US$ 3.662

Boa quinta-feira e fique de olho no Money Times para acompanhar as notícias do mercado!

Editora-chefe
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin