Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Na Black Friday, Sequoia surpreende com desempenho acima da média do setor

08/12/2020 - 14:55
Logística, Comércio
A receita bruta da Sequoia disparou 148% na semana da Black Friday (de 27 de novembro a 3 de dezembro) ante o mesmo intervalo de 2019 (Imagem: Unsplash/@arnosenoner)

Os analistas do BTG Pactual (BPAC11) já esperavam que a Sequoia (SEQL3) apresentasse um grande desempenho na Black Friday deste ano. Ainda assim, as vendas da companhia surpreenderam positivamente, superando a performance do mercado de varejo brasileiro.

A receita bruta da Sequoia disparou 148% na semana da Black Friday (de 27 de novembro a 3 de dezembro) ante o mesmo intervalo de 2019. O desempenho acima da média do setor pode ser explicado não só pela crescente presença do e-commerce no dia a dia do consumidor, mas também pela atuação mais fraca da data comemorativa neste ano.

“Na Black Friday deste ano, o que chamou nossa atenção foi a aceleração mais fraca do que o esperado na sexta-feira. Esperava-se um aumento de 25-77% no faturamento online [nesse dia], como resultado da migração das lojas físicas. No entanto, o número real bateu as projeções mínimas”, destacaram os analistas Lucas Marquiori e Fernanda Recchia. Dados da Nielsen mostraram que as vendas na quinta e na sexta cresceram 25% no comparativo anual, para R$ 4 bilhões.

Segundo o BTG, 2020 está sendo um ano diferente. Levando em consideração a opinião de executivos da indústria do varejo, o banco disse que muitos consumidores realizaram suas compras com antecedência, o que explica por que as vendas do dia da Black Friday não foram muito animadoras.

“Houve uma tendência de consumidores comprando mais cedo para prevenir o atraso das entregas, antecipando a temporada de compras de Natal e Ano Novo neste ano”, afirmaram Marquiori e Recchia. “Nesse sentido, o crescimento anual de 148% nas vendas reportado pela Sequoia nos surpreendeu positivamente, superando a performance geral do mercado varejista e confirmando a tendência de migração online”.

Empresa preparada

Os dados da Sequoia sobre a Black Friday deste ano confirmaram a capacidade da companhia de se preparar para uma drástica mudança de cenário. De acordo com o BTG, a varejista conseguiu endireitar sua plataforma de logística para atender a forte demanda.

“Mais importante, a sólida execução da Sequoia durante a Black Friday deve aumentar a posição comercial da companhia em marketplaces maiores no país”, comentaram os analistas.

O BTG manteve a recomendação de compra da ação, com preço-alvo para os próximos 12 meses de R$ 24. A visão do banco sobre a tese de investimento da empresa continua positiva e leva em consideração fatores como: exposição ao segmento do e-commerce; grande potencial de crescimento em um mercado pouco explorado no Brasil; modelo de negócio com retornos superiores; vantagem competitiva em relação aos pares com uso da plataforma de tecnologia; forte histórico de fusões e aquisições; e perfil de crescimento único.

Para a Guide Investimentos, a Sequoia continuará entregando bons números mesmo com a reabertura gradual dos comércios, já que atua tanto no B2B (Business to Business) quanto no B2C (Business to Consumer).

“Ainda, a compra via meio digital, por mais que diminua com a abertura das lojas físicas, deve se manter a níveis superiores que os últimos anos, por muitos terem experimentado a experiência da compra online”, concluiu Luis Sales, analista da corretora.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 08/12/2020 - 14:55