Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

O que está mexendo os mercados nesta tarde? Veja as principais notícias

19/08/2020 - 13:14
mercados gráfico ações bolsa investimentos
(Imagem: Unsplash/ Markus Winkler)

1. S&P 500 bate máxima recorde pelo 2º dia após balanços de Target e Lowe’s

As ações dos Estados Unidos abriram ligeiramente em alta nesta quarta-feira após resultados positivos das varejistas Target e Lowe’s, um dia depois que o S&P 500 (SPX) concluiu sua recuperação mais rápida da história ante um mercado ‘baixista’.

A rede varejista Target Corp saltava 9,5% após informar o melhor crescimento de vendas comparáveis e receita online, que quase triplicaram.

A rede de artigos para o lar Lowe’s avançava 1,4% depois de superar as estimativas de vendas trimestrais nas mesmas lojas, pois se beneficiou de um aumento na demanda por seus produtos de consumidores em isolamento social.

A maior rival da Lowe’s, a Home Depot Inc, e a gigante varejista Walmart (WMT) relataram resultados semelhantes na terça-feira.

Por volta das 13h10 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,16% enquanto o S&P 500 ganhava 0,18%. O índice de tecnologia Nasdaq (NSXUSD) avançava 0,16%.

No Brasil, o Ibovespa operava em queda de 0,40% em um dia beirando a estabilidade.

2. Não há novas negociações comerciais entre EUA e China marcadas, diz chefe de gabinete da Casa Branca

Nenhuma nova negociação comercial de alto nível foi programada entre os Estados Unidos e a China, mas os dois lados permanecem em contato sobre a implementação da Fase 1 de seu acordo, disse o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, a repórteres a bordo do avião presidencial norte-americano na terça-feira.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse a repórteres durante uma visita a Yuma, no Arizona, que adiou uma revisão marcada para 15 de agosto sobre o acordo comercial assinado com a China em janeiro devido à sua frustração diante da forma como Pequim lidou com a pandemia de coronavírus.

“Adiei as negociações com a China. Sabe por quê? Não quero lidar com eles agora”, disse Trump durante um briefing sobre a construção de um muro na fronteira com o México. “O que a China fez ao mundo não era nem mesmo imaginável. Eles poderiam ter parado (o vírus).”

Meadows disse que a revisão, obrigatória como parte do acordo comercial com a China, não foi remarcada, mas o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, manteve contato regular com seus colegas na China sobre o cumprimento de seus compromissos.

3. Zona do Euro confirma leve alta de preços em julho apesar de crise de Covid-19

Os preços ao consumidor na zona do euro registraram ligeira alta em julho na comparação anual e o núcleo do índice saltou apesar das pressões deflacionárias em meio à crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, mostraram números finais da agência de estatísticas da União Europeia nesta quarta-feira.

A Eurostat confirmou sua estimativa anterior de avanço de 0,4% na inflação anual em julho, após alta de 0,3% em junho.

A agência também deixou inalteradas suas estimativas anteriores, divulgadas em 31 de julho, sobre o núcleo da inflaçao, que exclui os preços mais voláteis.

Excluindo os preços de alimentos e energia, medida observada pelo Banco Central Europeu, a inflação foi de 1,3% em julho de 1,1% em junho, disse a Eurostat.

Uma medida ainda mais restrita, que também exclui álcool e tabaco, saltou para 1,2% de 0,8% em junho.

4. Bolsonaro sanciona medida que concede R$ 16 bi a estados e municípios

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira (18) a Medida Provisória (MP) 938, que destina R$ 16 bilhões para reforçar o repasse da União aos fundos de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM), em razão de perdas na arrecadação em função da pandemia de covid-19. 

O cálculo dessa compensação foi feito pela diferença entre a arrecadação dos impostos de Renda (IR) e sobre Produtos Industrializados (IPI) nos períodos de março a novembro de 2019 e de 2020.

Pela Constituição, a União deve repassar mensalmente aos estados 21,5% do valor arrecadado com esses impostos aos estados (FPE) e 24,5% aos municípios (FPM). A necessidade da compensação federal vem da queda na arrecadação desses dois impostos que, consequentemente, acabou reduzindo os repasses dos fundos.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que o projeto aprovado amplia o prazo da compensação para os meses de julho a novembro, com o limite mensal para repasses de até aproximadamente R$ 2 bilhões a partir do mês de julho deste ano.

5. Coronavírus não é mais a principal preocupação dos gestores do Brasil

Foi-se o tempo em que o novo coronavírus era a principal preocupação dos gestores de recursos, pelo menos é o que aponta a sondagem mais recente do Bank of America (BofA) com profissionais do ramo.

Para apenas 10% dos gestores entrevistados, o coronavírus ainda é visto como o principal gargalo na América Latina. No levantamento do mês passado, contudo, 34% foram categóricos em pontuar a pandemia como o principal desafio.

Agora, o que mais pesa na avaliação dos gestores são: a incerta demanda por commodities da China, a recessão da economia dos Estados Unidos, além das eleições presidenciais norte-americanas em novembro.

Apesar da brusca mudança em relação aos vetores, as expectativas de crescimento para os mercados da América Latina melhoraram marginalmente.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 19/08/2020 - 13:16

Cotações Crypto
Pela Web