Oferta de boi não deu margem para frigorífico repor vendas do Dia das Mães; pressão segue

Giovanni Lorenzon
12/05/2022 - 12:46
Boi
Pastos vão secando e a oferta aumenta antes que os bois percam peso (Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino)

Só pelo Balizador GPB Datagro o boi em São Paulo registrou alta na quarta. Nos demais marcadores de preços do mercado, as quedas foram grandes, seguindo os dias anteriores, e nesta quinta (12) as indicações são de que as pressões dos frigoríficos seguem, apesar de possa haver alguma estabilização por ajustes depois de fortes recuos.

Inclusive no atacado os preços não andaram.

O cenário que trouxe o boi comum para R$ 310, compondo uma média entre o indicador Cepea/Esalq (menos 5,85% ontem) e a referência da Scot Consultoria, contrariou as expectativas de que haveria freio pelo menos segunda e terça, depois da sinalização de vendas melhores de carne para a comemoração do Dia das Mães, como observou Money Times.

Com mais gado à disposição, entre o fim da safra das chuvas e a estiagem pronunciada tirando boi do pasto, os frigoríficos não precisaram correr para repor as necessidades básicas da cadeia.

A oferta vai chegando e as escalas de abate estão preenchidas até o fim da semana próxima, ainda por uma observação mais conservadora.

As indústrias menores contam com compras mais curtas, mas sem poderes de movimentar para cima os preços.

Para o boi China ainda há manutenção dos patamares de R$ 320 a R$ 330. Talvez essa categoria é que deve ter dado ganho ao GPB de ontem, de mais 1,59%.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 12/05/2022 - 12:54

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto