Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Oi: InfraCo desperta interesse de investidores globais

24/06/2020 - 11:19
OI OIBR3 OIBR4
A empresa deve receber uma proposta até o final do ano (Imagem: REUTERS/Nacho Doce)

A InfraCo, empresa que reunirá todos os ativos de infraestrutura e fibra óptica da Oi (OIBR3), está despertando o interesse de investidores globais, de acordo com a análise realizada pela Guide e Ágora.

O CEO da companhia, Rodrigo Abreu, apontou que um processo formal foi realizado nos últimos meses e investidores globais, fundos soberanos, fundos de pensão, e os fundos de private equity têm liquidez e apetite por ativos de infraestrutura e telecomunicações.

De acordo com ele, a empresa deverá receber uma proposta vinculante ainda no segundo semestre.

Na visão da Guide, a movimentação é positiva. “O desinvestimento por parte da Oi é fundamental para que a companhia consiga manter um nível saudável de suas finanças no longo prazo”, informou a corretora.

A Ágora pensa de forma semelhante e acredita que uma oferta no final do ano será altamente positiva para a Oi. ” A Oi avaliou a InfraCo em R$ 26 bilhões com base em um EV/EBITDA de aproximadamente 13x estimado para o final de 2021, o que acreditamos que faz sentido, dada a sua infraestrutura FTTH exclusiva, e especialmente tendo em vista acordos recentes no setor”, completou a Ágora.

Projeções

A Oi irá voltar ao lucro em 2021, projetou a Ernst & Young em um laudo financeiro sobre a tele divulgado na segunda-feira (22). Segundo as estimativas, após perder cerca de R$ 9,307 bilhões em 2020, a Oi alcançaria um lucro de R$ 224 milhões no ano seguinte.

O documento foi preparado pela consultoria a pedido da Oi, em razão do pedido de aditamento do plano de recuperação judicial, e desenvolvido entre março e junho de 2020.

Segundo a Ernst & Young, o crescimento do mercado de fibra ótica no Brasil, em especial da banda larga de fibra, passará a representar mais de 55% da receita líquida da Oi em 2025, ante 1,4% da receita líquida em 2019.

Para saber tudo sobre a nova Oi, clique aqui.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 24/06/2020 - 13:18