Onde estão as melhores chances de lucro em renda fixa, criptoativos e fundos imobiliários

25/11/2020 - 18:42
investidor 3.0
Primeira linha: time da Empiricus deu uma palhinha sobre suas carteiras (Imagem: Reprodução/ Empiricus)

Durante a tarde desta quarta-feira (25), o evento Investidor 3.0 promoveu um bate-papo com os principais analistas da Empiricus Research, mediado por Bettina Rudolph. O objetivo foi avaliar as principais oportunidades de investimentos em alguns mercados.

Participaram da conversa: Alexandre Mastrocinque, que falou sobre fundos imobiliários; André Franco, especialista em criptoativos; Luiz Rogé, que tratou de renda fixa; Leandro Petrokas, especialista em trade; e Jojo Wachsmann, um dos fundadores da Vitreo.

Veja, a seguir, as dicas de cada um deles.

Criptomoedas

O bitcoin, uma das criptomoedas mais conhecidas, está renovando suas máximas. O motivo é a avaliação de que a moeda virtual é um porto seguro em meio à crise econômica causada pela pandemia de coronavírus.

“O bitcoin será o grande rival do ouro nos próximos anos”, disse André Franco, ao se referir à característica de reserva de valor do bitcoin. Para o especialista, são grandes as chances de que a cotação do bitcoin salte de cerca de US$ 20 mil para US$ 200 mil nos próximos dez anos, puxada pelo crescente interesse de bancos e investidores institucionais.

Renda fixa

Ainda é cedo para anunciar a morte da renda fixa, mesmo com a taxa básica de juros (Selic) no menor patamar da história. Primeiro, porque ainda há boas alternativas no mercado. Segundo, porque a renda fixa continua com seu papel de hedge dos investidores.

A avaliação é de Luiz Rogé. “O risco-retorno da renda fixa está mais atraente que o da Bolsa”, disse. Ele acrescenta que o mercado não se restringe apenas aos títulos públicos. O segmento de títulos privados é um filão a ser explorado.

Debêntures simples ou incentivadas, CRAs, CRIs, cotas de fundos de investimento em participações e fundos de direitos creditórios são algumas das suas dicas.

Fundos imobiliários

Com as notícias de que algumas empresas planejam manter seus funcionários em home office, mesmo após o fim da pandemia, muitos começaram a questionar se vale a pena investir em fundos imobiliários lastreados em edifícios comerciais.

Para Alexandre Mastrocinque, a resposta é sim. “Lajes comerciais em boas localizações continuarão a ter demanda”, afirmou. Se houver dificuldade, ela se manifestará em edifícios mais afastados dos grandes centros de negócios.

Outro tipo de fundo que ainda pode render muito é o atrelado a galpões de logística. A pandemia acelerou o e-commerce e forçou as empresas a melhorarem sua distribuição, sobretudo no segmento chamado de “última milha” – responsável por colocar o produto na porta do cliente.

Mastrocinque afirma que, mesmo após o fim da pandemia, esses galpões manterão sua importância e, portanto, o potencial de valorizar os fundos a eles atrelados.

O Investidor 3.0 é um evento promovido pela Empiricus e pela Vitreo. Durante toda a semana, painéis discutirão as principais questões do mundo dos investimentos, empreendedorismo e economia, sempre com a participação de grandes nomes dessas áreas.

Confira a programação completa desta quarta-feira (25).

Confira a programação da semana toda.

Perdeu alguma palestra do Investidor 3.0? Clique aqui e veja tudo o que já rolou.

 

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Márcio Juliboni - 25/11/2020 - 18:42

Cotações Crypto
Pela Web