Para que negociar cripto em alta frequência?

Brave New Coin
22/12/2019 - 7:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
NAF (ou HFT, em inglês), nos mercados financeiros, é um tipo de negociação algorítmica caracterizada por altas velocidades, altas taxas de rotatividade e alta ordem de negociação que alavanca dados financeiros de alta frequência e ferramentas eletrônicas de negociação (Imagem: Investopedia)

A volatilidade de preço do bitcoin fornece inúmeras oportunidades para negociadores de alta frequência, tanto a nível de varejo como institucional.

Nos primeiros anos após o lançamento do bitcoin, não era fácil comprar e vender a criptomoeda. Transações peer-to-peer (de pessoa para pessoa) com estranhos ou corretoras não confiáveis eram as únicas opções.

Avançando para hoje, o ecossistema de negociação de criptoativos amadureceu a ponto de oferecer muitos dos mesmos recursos dos mercados de capitais globais.

Corretoras regulamentadas, corretores de mercado de balcão (OTC, na sigla em inglês), fundos de cripto, tokens lastreado por ativos, valores mobiliários tokenizados e bilhões em capitalização de mercado se tornaram parte dos mercados de criptoativos.

Ao longo dos anos, nos mercados financeiros já estabelecidos, a tecnologia conduziu novas formas de negociação que se tornaram padrão para muitos investidores atualmente.

Perceptivelmente, se destacam a negociação em alta frequência (NAF, ou HFT na sigla em em inglês) e o uso de “dark pools”. Assim, essas duas ferramentas de negociação se aventuraram nos mercados de criptoativos.

Grandes investidores institucionais usam estratégias algorítmicas para gerar retorno para seus investidores de cripto (Imagem: Medium/Christopher Kazakis)

Negociação de alta frequência (NAF) em cripto

NAF se refere ao uso de programas algorítmicos de negociação que permitem que investidores façam milhares de NAFs de uma forma completamente automática em uma base intradiária (que ocorre em menos de um dia).

Esse tipo de negociação é bem popular entre fundos de cobertura (hedge) e empresas de negociação.

De acordo com o jornal Financial Times, várias empresas comerciais de alta frequência, incluindo DRW, Jump Trading, DV Trading e Hehmeyer Trading, entraram nos mercados de criptoativos.

Vários fundos de hedge de cripto recém-lançados estão usando estratégias algorítmicas de negociação para gerar um retorno sobre investimento para seus investidores.

Flow Traders BV, empresa comercial holandesa de alta frequência deram um passo nos mercados cripto, de acordo com a Bloomberg.

A empresa está fazendo mercado em notas negociadas em bolsa (ETN, na sigla em inglês) ligadas ao bitcoin e ether por conta da forte demanda dos investidores por investimento em cripto.

Os investidores institucionais estão, sim, interessados em cripto, afirma especialista (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

“As pessoas subestimam cripto. É grande e vai ser regulado em breve. Os participantes de mercado são bem mais profissionais do que se pensa. Os investidores institucionais estão interessados. Sabemos porque recebemos perdidos”, afirmou Dennis Dijkstra, antigo co-CEO da Flow Traders BV, à Bloomberg.

Além disso, até os “day traders” que negociam cripto em casa conseguem criar suas próprias estratégias de NAF, com diferentes níveis de sofisticação, graças ao surgimento de bots de negociação de criptoativos.

Eles permitem que investidores criem estratégias de negociação baseadas em parâmetros pré-definidos de compra que, então, realiza negociações automaticamente em nome dos investidores.

Sob a ótica da volatilidade de criptoativos, não deve ser novidade que NAF encontrou um lar nos mercados cripto já que existe uma grande oportunidade de lucrar com negociações intradiárias ao comprar e vender cripto dada a significativa frequência de mudanças de preço.

Por exemplo, um dia das flutuações médias no preço do bitcoin é quase equivalente à volatilidade de um intervalo de cerca de 23 dias de negociação para a S&P 500.

“Dark pools” são corretoras privadas de valores mobiliários em que os investidores, geralmente as grandes instituições financeiras, conseguem negociar de forma autônoma (Imagem: Thinkstock)

“Dark pools” de cripto

As tais “dark pools” também entraram no mercado cripto, apesar da menor escala em comparação às NAFs. Nos mercados financeiros, “dark pools” se referem a plataformas privadas de negociação onde compradores e vendedores podem realizar negociações fora da vista de outros investidores.

Investidores que usam dark pools o fazem para acrescentar liquidez e evitar que o mercado veja o que estão comprando e vendendo. Isso é vantajoso principalmente para grandes investidores institucionais cujas ordens de compra e venda podem terminar movimentando o mercado contra eles.

Atualmente, o único projeto de dark pool de alta frequência em cripto é o Republic Protocol. É descrito como “um protocolo de código aberto que alimenta corretoras de dark pool” e usa seu token nativo REN para alimentar sua plataforma.

A empresa recebeu apoio de grandes investidores de blockchain como Polychain Capital, Binary Financial e Huobi Capital para criar seu livro de oferta anônimo para liquidez de criptoativos multichain.

Muitas corretoras e plataformas de negociação on-line, incluindo TradeHill, Kraken, LakeBTC e Trade Zero, lançaram, anteriormente, dark pools, mas nenhuma delas conseguiu ganhar atenção significativa dos investidores institucionais.

Dada a grande porcentagem de baleias de bitcoin que agora preferem negociar em corretoras usando corretores de mercado de balcão e que houve o aumento no interesse em cripto dos investidores institucionais, é provável que dark pools de cripto passem por uma grande adesão de usuários no futuro.

Mesmo sendo termos do mercado financeiro tradicional, eles “ecoam” no mercado cripto, pois as ações de NAF não tem impacto no preço a longo prazo (Imagem: Financial News)

Como NAFs e dark pools afetam cripto?

NAF foi demonizada por reguladores e especialistas, já que dá uma vantagem injusta aos negociadores sobre participantes de mercado mais lentos. Além disso, NAF foi relacionada ao flash crash de 2010, e tem má reputação.

No entanto, os defensores das NAF dizem que as atividades de negociação acrescentam liquidez aos mercados e ajuda a aumentar a eficácia de mercado.

Você pode afirmar que mais NAF nos mercados cripto poderia resultar em mais volatilidade, mas, até agora, não existem dados que confirmem essa teoria.

Logo, enquanto negociadores de alta frequência talvez tenham vantagem sobre participantes menores de mercado, suas ações não vão ter grande impacto no desenvolvimento de preço a longo prazo e, assim, ter menos efeito sobre os investidores cripto.

Por outro lado, é provável que dark pools em grande escala e regulamentadas vão ser benéficas para os mercados cripto já que irão ajudar a atrair mais investidores institucionais e indivíduos com alto patrimônio líquido, dado que essas plataformas conseguem ganhar a confiança da grande comunidade de investimentos.

Além disso, é provável que dark pools diminuam o custo de negociação que, como consequência, irá diminuir o custo das corretoras por conta da competição por liquidez oferecida nas dark pools.

Enquanto NAF e dark pools nos mercados cripto possa parecer um pesadelo aos reguladores, é mais provável que essas tecnologias vão beneficiar o mercado e seus participantes do que prejudicá-los.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 09/06/2020 - 12:55

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto