Mercados

Petrobras (PETR4) nas alturas: Ação tem fôlego para buscar patamares mais altos, diz grafista; e o Ibovespa?

28 jan 2024, 13:19 - atualizado em 28 jan 2024, 16:44
petrobras-petr3-petr4-ações
Na sexta, a Petrobras conquistou a marca histórica de R$ 536,1 bilhões em valor de mercado (Imagem: Kaype Abreu/Money Times)

Enquanto o Ibovespa está em processo de realização de lucros, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) seguem em tendência de alta, afirma o Itaú BBA, em relatório de análise técnica. A petroleira estatal, inclusive, acionou mais um gatilho para operações de compra no fechamento da última sexta-feira (26).

Na sexta, a Petrobras conquistou a marca histórica de R$ 536,1 bilhões em valor de mercado, renovando o recorde atingido no dia anterior, quando viu suas ações dispararem com o apoio dos preços do petróleo no exterior.

No acumulado de janeiro, as ações da Petrobras superam com folga o desempenho fraco do Ibovespa, que tem sofrido com um movimento de correção de lucros após o forte rali do fim do ano passado. Além das atenções voltadas ao cenário fiscal brasileiro, o reajuste de expectativas sobre o início de flexibilização monetária nas principais economias do mundo, em especial os Estados Unidos, tem jogado pressão sobre a bolsa doméstica.

Desde o início de 2024, a ação preferencial da Petrobras aponta ganhos de 7,30%, contra baixa de 3,88% do principal índice da B3.

Na avaliação do BTG Pactual, além da alta do petróleo, os motivos que explicam o avanço das ações da petroleira dizem respeito ao arrefecimento dos principais riscos e à crescente confiança dos investidores de que a Petrobras será capaz de entregar retornos elevados também em 2024 via dividendos e recompras de ações.

  • Mais uma bolada bilionária da Vivo (VIVT3): Entenda como redução de capital de R$ 1,5 bilhão pode ir parar no bolso dos acionistas da empresa, e se vale a pena ter as ações para receber uma fatia; É só assistir ao Giro do Mercado abaixo:

O que falta para o Ibovespa engatar recuperação?

A análise gráfica do BBA diz que, para o Ibovespa engatar uma recuperação mais consistente, precisa superar a região dos 129.100/129.400 pontos.

Superando esse patamar, o índice pode chegar aos níveis de 132.000 e a máxima de dezembro, em 134,400 pontos.

“A expectativa do mercado local iniciar uma retomada pegando uma carona com o bom momento dos índices americanos S&P 500, Dow Jones e Nasdaq existe, e poderá ser confirmada com a ultrapassagem dos 129.100/400 pontos”, reforça a instituição.

Do lado da baixa, a região dos 126,400 pontos é sinal de alerta para o investidor. Perdendo esse suporte, o Ibovespa encontra a próxima região, em 124,800 pontos, “outro ponto crucial que, se perdido, poderá dar início a primeira tendência de baixa de curto prazo em 2024”, diz o BBA.

Petrobras está engatilhada para buscar novas altas

Com a valorização de sexta, as ações preferenciais da Petrobras superaram a resistência (até então, topo histórico) de R$ 39,30, o que aciona mais gatilho para operações de compra, pela análise do BBA.

Agora, os alvos projetados estão em R$ 40,50 e R$ 43,65.

Já o próximo suporte se encontra em R$ 37,20. Abaixo disso, PETR4 pode atingir o suporte de R$ 36, patamar que sustenta a tendência para a ação.

Editora-assistente
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como editora-assistente do Money Times há pouco mais de três anos cobrindo ações, finanças e investimentos. Antes do Money Times, era colaboradora na revista de Arquitetura, Urbanismo, Construção e Design de interiores Casa & Mercado.
Linkedin