Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras planeja vender fatia na BR Distribuidora no 2° semestre

17/06/2020 - 17:36
BR Distribuidora Petrobras
As vendas fazem parte do programa de desinvestimento da Petrobras (Imagem: Gustavo Kahil/ Money Times)

A estatal Petrobras (PETR4; PETR3) está retomando os planos de venda de sua participação remanescente na BR Distribuidora (BRDT3), segundo duas pessoas com conhecimento do assunto.

A empresa pretende tentar vender sua fatia no segundo semestre, numa data ainda não definida, afirmaram as fontes, que pediram anonimato para expor conversas privadas sobre o assunto.

A BR Distribuidora foi privatizada no ano passado por meio de uma oferta de ações. Agora, a Petrobras quer vender o máximo que conseguir da participação remanescente de 37,5% na distribuidora, que opera 7.700 postos de combustíveis em todo o país, segundo informações de seu website.

As vendas fazem parte do programa de desinvestimento da Petrobras, que pretende vender até 30 bilhões de dólares em ativos até 2024, visando reduzir sua dívida.

Os planos foram desacelerados recentemente por causa das turbulências no mercado relacionadas à pandemia de coronavírus, o que levou a empresa a revisar suas projeções para dívida bruta ao final de 2020 para o mesmo patamar de fechamento de 2019.

Pelas cotações atuais, a fatia da Petrobras vale 9,7 bilhões de reais. As ações da BR Distribuidora afundaram em meio às medidas de restrição impostas para conter o avanço do coronavírus. Elas se recuperaram parcialmente desde então, mas ainda acumulam queda de 25% no ano.

As fontes acrescentaram que a BR Distribuidora também vai levantar capital com a emissão de novas ações, com o objetivo de fortalecer seu caixa, mas a porção dessa oferta será muito menor do que a que compreende as ações de propriedade da Petrobras.

Em janeiro, a Petrobras contratou as unidades de bancos de investimento do Morgan Stanley, JPMorgan Chase, Goldman Sachs, Itaú Unibanco (ITUB4), XP, Bank of America e Citigroup para coordenar a oferta.

O “timing” da venda dependerá do desempenho das ações da BR, que a Petrobras espera que tenham maior recuperação à medida que o Brasil reabra sua economia depois de medidas de isolamento devido ao coronavírus, disseram as fontes.

Assessores de imprensa da BR Distribuidora negaram por telefone que a companhia tenha decidido fazer uma oferta primária. Fontes haviam dito mais cedo que a empresa avaliava o assunto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 17/06/2020 - 19:04