Plano Safra 22/23: dos R$ 340,8 bi, parte destinada a taxas livres cresce 69%

Giovanni Lorenzon
29/06/2022 - 19:07
Milho Grãos
Plano Safra fica dentro do esperado e com aumento maior para recursos livres (Imagem: Pixabay/chapkitt )

O Plano Safra lançado nesta tarde pelo governo federal ousou destinar pouca coisa a mais do esperado. O dinheiro para a produção da nova safra 22/23 saiu com R$ 340,8 bilhões, quando a meta esperada estava em R$ 330 bilhões, com aumento proporcionalmente maior dos recursos a juros livres.

Dos 36% de recursos a serem destinados – R$ 248,2 bilhões para custeio e comercialização e R$ 94,6 bilhões para investimentos – a proporção do que será a juros controlados e a juros livres ficou dentro do aguardado, mas o governo jogou mais recursos para o setor privado.

Com subsídio nas taxas, serão R$ 195,7 bilhões, mais 18%, para o sistema financeiro a RPL (recurso próprio livre) o volume cresceu 69%, para 145,18 bilhões. Este é o montante que chega já com a Selic em 13,25% ao ano.

Quanto aos recursos do Tesouro Nacional, para equalização de juros, o montante de R$ 22 a 23 bilhões também está dentro o estimado, segundo defendiam o Mapa e entidades rurais.

Siga o Agro Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com os jornalistas e leitores do Agro Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no agronegócio. Siga agora a página do Agro Times no Facebook!

Leia mais sobre:

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 29/06/2022 - 19:10

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto