Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Powell, do Fed, diz que não há motivo para aumentos de salário e ganhos no emprego não continuarem

12/02/2020 - 14:30
Jerome Powell
Powell também alertou pelo segundo dia seguido sobre suas preocupações com o aumento da dívida dos EUA (Imagem: REUTERS/Yuri Gripas)

O chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, reiterou nesta quarta-feira sua confiança na sustentabilidade da expansão econômica recorde dos Estados Unidos, agora em seu 11º ano.

“Não há razão para a situação atual de baixo desemprego, aumento de salários, alta criação de empregos – não há razão para que isso não possa continuar”, disse Powell ao Comitê Bancário do Senado dos EUA em seu segundo dia de depoimentos ao Congresso. “Não há nada nesta economia que esteja fora do lugar ou desequilibrado”.

A confiança de Powell nas perspectivas de crescimento econômico contínuo enfatizou a visão do Federal Reserve de que sua atual meta para os custos de empréstimos de curto prazo, entre 1,5% e 1,75%, é o cenário certo para manter a expansão nos trilhos.

Os salários estão agora crescendo a um ritmo de cerca de 3%, a taxa de desemprego é de 3,6% e o crescimento do emprego mais do que acompanhou o aumento da força de trabalho.

Mas ele também destacou várias áreas em que o desempenho da economia está aquém, incluindo desigualdade de riqueza e renda e participação da força de trabalho que, apesar de estar aumentando, é menor do que em muitas outras economias avançadas. Questionado sobre o porquê, Powell atribuiu grande parte da culpa ao baixo grau de instrução.

Powell também alertou pelo segundo dia seguido sobre suas preocupações com o aumento da dívida dos EUA. “Eu diria, fiquem preocupados agora”, disse ele. Com a dívida em relação ao PIB subindo rapidamente, ele disse: “o que isso significa é que daqui a 20 anos … nossos filhos gastarão esses dólares de impostos no serviço da dívida, em vez de nas coisas de que realmente precisam”.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Bruno Andrade - 12/02/2020 - 14:30