Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Pré-mercado: Será que a gasosa ficará mais barata?

14/10/2021 - 8:39
Comprando gasolina com o novo ICMS / Mad Max (1979)

Oportunidades do Dia

– Último dia de promoção nos fundos de NFT

Hoje é o último dia em que você investe a partir de R$ 5.000 nos nossos fundos de NFT e ganha, de graça, um ano da assinatura Crypto Legacy, da Empiricus. Você tem até 23h59 de hoje.

[Quero receber]

– A Vitreo quer te pagar até R$ 1.000

A cada amigo indicado que abrir conta e realizar um investimento conosco, você ganha R$ 100 em sua conta Vitreo. E melhor ainda: ele também ganha R$ 100. Indique até 10 amigos e ganhe no total R$ 1.000.

[Saiba mais aqui]

– Oportunidade na Renda Fixa:

Somente hoje você pode investir neste CDB do Banco BMG e receber IPCA + um rendimento extra anual. Clique no botão abaixo a partir das 10h para conhecer a taxa exclusiva (e mais vantajosa possível para hoje):

[Saiba mais aqui]

– Ainda dá tempo de presentear a criança que você mais ama

A Vitreo vai abrir uma previdência no nome dela e ainda depositar R$ 100 nesse plano como incentivo.

[Saiba mais aqui]

Bom dia, pessoal!

Nesta quinta-feira (14), os mercados asiáticos tiveram um bom pregão, com exceção da Bolsa de Xangai, que caiu diante do temor de estagflação em que o país pode entrar – os preços aos consumidores desaceleram ainda mais, enquanto o indicador aos produtores marcou o patamar inédito de 10,7% (reflexo da alta das commodities).

Na Europa, as Bolsas abrem em alta, acompanhando o humor ocidental, que também proporciona elevação dos futuros americanos nesta manhã.

Além de termos dados de inflação ao produtor nos EUA e sequência da temporada de resultados de empresas do S&P 500, o comitê consultivo de vacinas da Food and Drug Administration (FDA) considerará se a agência deve autorizar o reforço do imunizante da Moderna.

A ver…

Absorvendo mudanças no ICMS

Na agenda do dia, resta-nos acompanhar os dados do IBGE, que hoje informa o volume de serviços para o mês de agosto – relevante para medirmos a atividade.

Há também atuação firme do BC, que realiza um novo leilão extraordinário de swap cambial (20 mil contratos em mais de US$ 1 bilhão), buscando estabilizar o câmbio para baixo de R$ 5,50. Contudo, repercute a aprovação na noite de ontem (13) na Câmara do projeto do ICMS fixo sobre os combustíveis.

Foram 392 votos “sim”, 71 “não” e duas abstenções, restando ainda a análise do Senado. O PLP 11, de 2020, altera a regra para apuração do ICMS-combustível.

Pelo texto aprovado, a cobrança passará a ser “ad rem”, ou seja, um valor fixo por litro, a exemplo de impostos federais, como PIS, Cofins e Cide.

O modelo substituirá a cobrança atual, que é “ad valorem”, ou seja, um porcentual sobre o preço de venda – vários governadores são contra a proposta.

Com a saída desse bode da sala, o Congresso poderá voltar a focar em fatores relevantes para o âmbito fiscal, como a questão dos precatórios, o Orçamento de 2022 e a reforma administrativa.

Dia do produtor e dos bancões

Nos EUA, teremos mais um dado de preços, que deverá confirmar a inflação elevada.

Ontem (13), a inflação dos preços ao consumidor nos EUA veio mais ou menos conforme o esperado – a variação média mensal da inflação principal e do núcleo da inflação foi significativamente menor no terceiro trimestre do que no segundo, mostrando uma maior estabilidade dos indicadores de preços.

O valor em si continua alto, com aumento de 5,4% no índice de preços ao consumidor em uma base anual (+4% no núcleo).

Ainda ontem, no final do dia, o Federal Reserve divulgou sua ata, que sinalizou preocupação de que a inflação pudesse persistir por mais tempo do que suas expectativas “transitórias” anteriores.

Isso quase confirma o processo de aperto monetário nos EUA, a começar em novembro com o “tapering”.

Para continuar essa discussão, vale avaliar o índice de preços ao produtor hoje.

Esse não é o único fator relevante do dia, entretanto. A Bolsa americana será movimentada pela sequência dos resultados corporativos, depois da boa estreia de temporada com JPMorgan.

Hoje podemos contar com Bank of America, Citigroup, Morgan Stanley, U.S. Bancorp e Wells Fargo, todos antes da abertura.

A continuidade de crescimento dos lucros será importante para o humor do dia.

Rumo aos US$ 100 por barril

Depois de leves perdas ontem após a Opep cortar sua projeção de alta na demanda pela commodity este ano, os contratos futuros do petróleo voltaram a subir, com o Brent já flertando com US$ 85 por barril.

Pela primeira vez desde o final de 2014, os preços do petróleo nos EUA voltaram a ficar acima de US$ 80 por barril, um benefício para a indústria de energia, que foi prejudicada durante a pandemia, mas uma má notícia para a recuperação econômica.

A demanda por energia deve receber um impulso com o aumento das viagens, à medida que alguns destinos na Ásia diminuem as restrições e os Estados Unidos se preparam para receber visitantes estrangeiros vacinados a partir de novembro.

Ao mesmo tempo, uma alta no preço do gás natural e do carvão está incentivando alguns fornecedores de energia a recorrer ao petróleo para geração de energia.

Já há gente esperando um barril acima de US$ 100, ainda que por tempo limitado.

Anote aí!

O dia de hoje conta com a divulgação do índice de preços ao produtor para setembro nos EUA, sendo a estimativa de consenso um aumento de 0,5% na comparação mensal, o que seria uma desaceleração frente à alta de agosto.

Há também os tradicionais pedidos iniciais de auxílio-desemprego para a semana encerrada em 9 de outubro. A sequência da temporada de resultados, como comentamos acima, também é importante.

Há também a continuidade de eventos em Washington com as autoridades monetárias globais. 14 banqueiros centrais falarão hoje.

Por aqui, ficamos com o volume de serviços do mês de agosto, que deverá crescer 0,4% na comparação mensal, enquanto também acompanhamos o pronunciamento do diretor de política monetária do BC, Bruno Serra Fernandes.

Muda o que na minha vida?

Mais pessoas têm se tornado mais pessimistas em relação à economia dos EUA à medida que o apoio do governo contra o coronavírus chega ao fim e os gastos do consumidor permanecem em um caminho incerto.

O Goldman Sachs, por exemplo, agora espera que a economia cresça 5,6% neste ano, ante uma estimativa anterior de 5,7%. Em 2022, o crescimento projetado é de 4%, abaixo dos 4,4% anteriormente previstos.

Dois fatores principais vêm impulsionando a onda de mudanças:

i) os programas de socorro da pandemia estão programados para diminuir “significativamente” até o final do ano, eliminando uma fonte de renda para algumas famílias; e

ii) os consumidores não estão distribuindo dinheiro suficiente em serviços para compensar a queda nos gastos com bens. Em sendo o caso, um crescimento mais fraco nos EUA poderá provocar uma série de revisões nas expectativas de crescimento global.

Um abraço,

Jojo Wachsmann

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 14/10/2021 - 8:43

Cotações Crypto
Pela Web