Queda contínua no mercado cripto poderá ter trégua? Confira análise semanal

Brave New Coin
24/01/2022 - 11:42
Traduzido e editado por Vitória Martini
criptomoedas pixabay
A última semana foi desafiadora para os mercados de ativos digitais, e a tabela de capitalização de mercado elaborada pela Brave New Coin está repleta de porcentagens vermelhas (Imagem: Pixabay/vjkombajn)

O preço do bitcoin (BTC) caiu mais de 50% em relação à sua máxima histórica, registrada em novembro de 2021, ao ser negociado na faixa dos US$ 33 mil.

A última semana foi desafiadora para os mercados de ativos digitais, e a tabela de capitalização de mercado elaborada pela Brave New Coin está repleta de porcentagens vermelhas.

O bitcoin terminou a semana passada com uma queda de 18%, enquanto ethereum (ETH) e binance coin (BNB), a segunda e terceira maior criptomoeda, terminaram a semana com uma queda de 27%. Os investimentos foram removidos dos mercados cripto, e os ativos considerados de maior risco sofreram as maiores perdas.

Os mercados cripto continuaram a despencar em 2022 por ventos macroeconômicos negativos que estão eliminando a confiança nos mercados de risco.

Sinais do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, de que o enrijecimento quantitativo e o aumento nas taxas de juros chegarão neste ano estão empurrando os investidores em direção a opções de investimentos seguros e estáveis, distanciando aqueles de opções de investimentos de altos riscos e retornos, como ações e criptoativos. 

Paralelamente ao mercado cripto, o mercado de ações de tecnologia teve sua pior semana desde março de 2020. O índice Nasdaq 100 caiu 5% na semana passada, com ações de peso, como Netflix, caindo mais de 20%.

Compondo as condições macro do ciclo de baixa, os investidores cripto foram espantados por movimentos de legisladores e reguladores globais na semana passada.

No último sábado, a Bloomberg noticiou que o governo Biden está se preparando para divulgar uma estratégia inicial de governo para os ativos digitais. De acordo com a publicação, oficiais sênior tiveram diversas reuniões para discussão do plano, que deverá ser implementado como uma ordem executiva.

Foi informado de que o plano deverá colocar a Casa Branca no centro da administração de criptomoedas no país.

Até o momento, houve uma abordagem dispersa para com a regulamentação de ativos digitais nos Estados Unidos, com várias agências, como Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio (SEC), Comissão para Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) e o Departamento de Justiça, lidando separadamente com questões legais ligadas às criptomoedas nos últimos anos.

Na quinta-feira (20), o Banco Central russo propôs uma proibição completa quanto ao uso e mineração de criptomoedas. A instituição citou ameaças à estabilidade financeira, ao bem-estar dos cidadãos e à soberania da política monetária como razões por trás da proposta.

O que vem por aí esta semana?

30 de janeiro: Bitfinex remove seis pares de negociação 

No próximo domingo, a gigante cripto Bitfinex irá, oficialmente, remover seis pares de negociação, que incluem tokens Basic Attention Token (BAT), pNetwork (PNT), Streamr (DATA) e Metaverse (ETP).

A plataforma explicou que removerá esses pares devido à baixa liquidez. A corretora cripto comunicou que a remoção desses mercados possibilitará “uma experiência de negociação mais aperfeiçoada e otimizada” para os usuários.

Top 10 criptoativos da semana

A captura de tela acima reflete os dados obtidos ontem (23) quanto às dez maiores criptomoedas do mercado (Imagem: Brave New Coin)

A semana passada foi brutal para os criptoativos com alta capitalização de mercado. A maioria desses ativos teve fortes perdas de dois dígitos. Uma cripto que se destacou em suas perdas foi Solana (SOL) que teve uma queda de 40% na última semana.

Além disso, na última semana, a rede Solana passou por interrupções causadas por congestionamentos, gerados por “spambots”. As interrupções afetaram usuários de protocolos de empréstimos no Solana, como Solend, que não conseguiam cobrir posições com garantias, e tiveram de ser liquidadas. 

Gráfico de preço do bitcoin

BLX 2401-min
A captura de tela acima reflete o preço do bitcoin ontem (23), às 20h35min, no horário de Brasília (Imagem: Brave New Coin)

A última semana no mercado cripto foi definida por uma queda de três dias, que teve início no dia 20 de janeiro. Fornecedores de dados do mercado cripto informaram que algumas mudanças fundamentais que antecederam a queda podem ter auxiliado esse movimento.

No período que antecedeu a queda, houve um aumento na proporção de “baleias” (grandes detentores de cripto) nas corretoras, além de um aumento na atividade de antigos detentores de BTC. Isso sugere que ambos os grupos poderosos estavam tentando vender durante a queda.

Última atualização por Vitória Martini - 24/01/2022 - 11:42

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto