Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Radar do mercado: O que importa para a bolsa hoje, segundo 4 analistas

29/11/2021 - 10:06
Pesquisas preliminares sugerem um risco maior de reinfecção pela variante devido ao seu grande volume de mutações.(Imagem: REUTERS/Lukas Barth)

O Ibovespa futuro opera em alta de 1,5% nesta segunda-feira (29), aos 103,9 mil pontos, devolvendo parte das perdas de uma sessão com queda de 3,4%, após a venda generalizada nos mercados por conta da nova variante ômicron do coronavírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que a variante é motivo de preocupações e pesquisas preliminares sugerem um risco maior de reinfecção devido ao seu grande volume de mutações. No entanto, uma médica sul-africana disse que os sintomas da ômicron eram até agora leves.

As bolsas internacionais amanhecem levemente positivas nesta segunda, com alta de 0,5% nos Estados Unidos e avanço de 0,7% na Europa. Na China, bolsa caiu 0,2%, com os investidores preocupados com novas paralisações da economia.

O petróleo amanhece em alta de 3,8%, enquanto investidores aguardam a nova reunião da Opep+, que ocorrerá nesta quinta-feira.

Veja os destaques dos relatórios de abertura de mercado de alguns dos principais analistas do país para esta segunda:

XP: Restrições não devem ser grandes

A XP Investimentos destaca a preocupação do mercado com a variante ômicron, mas diz que acredita que a capacidade política para os governos de todo o mundo implementarem medidas restritivas fortes como em 2020 são limitadas.

“A capacidade dos governos de influenciar o comportamento da sociedade agora provavelmente será na frente de vacinação – por exemplo, governos que tomam decisões para restringir a mobilidade de indivíduos não vacinados”, escreve a corretora.

XP, no entanto, pondera que restringir viagens internacionais é uma “questão diferente” e diz que é possível que novas proibições aconteçam.

“A julgar por experiências anteriores, é extremamente provável que esta nova variante já esteja se movendo por todo o mundo – o que significa que tais impedimentos de viagens não devem atingir seu objetivo”.

Commcor: Impacto nos BCs

A Commcor sublinha que o movimento de alta de hoje ainda não compensa o selloff da última sexta-feira, mas se coloca como um sinal de confiança do mercado de que a situação pode vir a não ser tão delicada.

Para a corretora, a leitura mais fundamental, e que promete seguir garantindo volatilidade, refere-se mais precisamente aos potenciais impactos da omicron nos planos dos principais Bancos Centrais globais no âmbito do ritmo de normalização de suas políticas monetárias.

“Nesse front, falas do presidente do Fed, Jerome Powell, ao longo desta semana (hoje, amanhã e quarta-feira), prometem ser de alta relevância para calibragem de apostas pelo mercado”, diz trecho do relatório da Commcor.

A corretora lembra que o mercado voltou a se ater na repetição dos alta de 150 pontos base na Selic como a decisão mais provável pelo Copom na decisão de dezembro, para Selic de potenciais 9,25% a.a.

Rico: Tentativa de votar PEC dos Precatórios

A Rico Investimentos destaca que a semana no Brasil contará com a tentativa de votar a PEC dos Precatórios no Senado.

A corretora também sublinha a preocupação do mercado com a inflação e lembra que uma pesquisa mostra que escolas particulares devem promover o maior reajuste em suas mensalidades desde o início da pandemia no ano que vem.

O governo prepara novo socorro de R$ 15 bilhões ao setor elétrico para evitar aumento de tarifas de 21% em 2022, diz a Rico.

Genial: Black Friday fraco

A Genial Investimentos destaca os números do varejo na Black Friday e diz que o faturamento nominal deixou a desejar, apresentando um crescimento de apenas 6,3% a/a. “Além disso, com uma inflação de mais de 10%, o faturamento real ficou abaixo do ano passado”.

Para a corretora, o desempenho pode resultar em resultados no quarto trimestre, se as vendas de Natal não tiverem uma boa performance.

Nesta edição, o destaque fica para o setor de transporte e turismo, que cresceu 54,4% a/a, e para o setor de e-commerce, que apresentou alta de 15,3% a/a frente a 2% do segmento das lojas físicas, diz a corretora.

“Empresas como Mercado Livre e Americanas também destacaram a relevância do setor de supermercados”.

Última atualização por Kaype Abreu - 29/11/2021 - 10:06

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web