Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Saab foca em novos contratos de caças após acordo com Brasil

10/09/2019 - 14:47
Entre as melhores perspectivas de pedidos estão 64 caças da vizinha Finlândia, uma licitação canadense para 88 jatos na qual Eurofighter e Dassault já estão fora (Imagem: Pixabay)

A Saab tem como alvo vários contratos de exportação para a nova versão de seu avião de combate Gripen, após a exibição do primeiro voo do caça para o mercado brasileiro como parte de um contrato histórico.

A empresa de defesa sueca concorre com o Gripen contra uma linha formidável de jatos rivais da Boeing, Lockheed Martin, Eurofighter e da francesa Dassault Aviation, mas vê um forte potencial de vendas em um lote de licitações atuais, disse em entrevista Jonas Hjelm, diretor de aeronáutica da empresa.

A escolha no ano passado da Boeing e Saab para fornecer o T-X, um jato de treinamento avançado, para os EUA nos próximos anos também deu impulso à posição global da empresa escandinava, disse.

Entre as melhores perspectivas de pedidos estão 64 caças da vizinha Finlândia, uma licitação canadense para 88 jatos na qual Eurofighter e Dassault já estão fora, a licitação reaberta da Croácia para substituir o MiG-21, da Mikoyan, e outra na Colômbia. Segundo Hjelm, o acordo no Brasil pode fornecer um modelo para uma oferta vencedora no mercado colombiano. O executivo reiterou uma meta de 400 a 500 pedidos para o Gripen em 15 anos, ou mais de 10% do mercado de caças disponíveis.

“Vencer no Brasil foi importante”, disse o executivo por telefone. “Isso realmente nos coloca no mapa do mundo. O T-X também é significativo. A Força Aérea Brasileira e a Força Aérea Americana não escolhem um produto que não seja bom. É um reconhecimento, e acho que vamos nos beneficiar de maneira geral.”

A encomenda finlandesa de 11 bilhões de euros (US$ 12,2 bilhões) está “no topo da lista” entre as licitações de caças em aberto, disse Hjelm. O novo Gripen E fará demonstrações em testes de voo no início do próximo ano, e o vencedor será escolhido no início de 2021.

Gripen no Brasil

O Gripen E voou pela primeira vez em 26 de agosto e foi apresentado ao governo brasileiro nesta terça-feira em cerimônia realizada na Suécia, com a presença do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e do Tenente-Brigadeiro Antônio Carlos Moretti Bermudez, da Força Aérea, além do presidente da Saab, Hakan Buskhe.

Enquanto o jato Mach 2 permanecerá na Suécia para continuar os testes de voo, com o marco da primeira entrega efetivamente alcançado, a Saab também vai explorar as perspectivas para um acordo subsequente.

Lucro maior

Outros possíveis compradores do Gripen incluem a Áustria, as Filipinas e a Índia, onde uma enorme licitação para mais de 100 aviões é iminente depois que a Dassault Rafale venceu uma encomenda inicial complicada, disse Hjelm. Ele disse que não há notícias sobre a venda subsequente da versão E para a Suécia, que tem 60 aviões encomendados.

O executivo disse que entende os comentários de Micael Johansson, que vai assumir o posto de CEO e que destacou a necessidade da Saab começar a aumentar os ganhos e o fluxo de caixa, como consequência de seu pesado investimento anterior em desenvolvimento.

“Não é hora de relaxar”, disse. “É hora de mostrar resultados. Especialmente do meu lado. Tenho uma grande parte da carteira de pedidos.”

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Vitória Fernandes - 10/09/2019 - 14:47