Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Sem internet, volume de Bitcoins no Irã cai para zero em meio a protestos

19/11/2019 - 9:00

Na sexta-feira passada, o governo iraniano aumentou o preço dos combustíveis em quase 50%, provocando protestos intensos nas ruas da cidade de Behbahan. A escalada da violência aumentou rapidamente, e uma agência local do Banco Central do Irã foi incendiada. O rial iraniano sofreu uma queda como resultado, perdendo mais de 20% de seu valor contra o euro desde então. No momento dessa redação o volume de negócios com o par euro/rial é baixíssimo.

(Imagem: Tradingview)

Os manifestantes enraivecidos, bloquearam o tráfego nas principais cidades e entraram em choque com a polícia no sábado após uma noite de manifestações pontuadas por tiros, em violência que teria matado pelo menos uma pessoa. Conforme divulgado pelo Twitter da correspondente Joyce Karam, da BBC.

O governo tomou várias medidas para conter a violência e uma delas foi a interdição da internet no país. O acesso à internet iraniana sofreu interrupções na noite de sexta-feira para sábado, de acordo com o grupo NetBlocks, que monitora o acesso à internet em todo o mundo. Na noite de sábado, os dados da rede iraniana mostravam que a conectividade caiu para apenas 7% após 12 horas de desconexões progressivas da rede, à medida que os protestos continuavam em todo o país.

Por consequência todas as transações de Bitcoins realizadas no Irã caíram para zero. Algo nunca visto em lugar algum do mundo. Mesmo na China com sua ação repressiva via seu poderoso firewall, os entusiastas das criptomoedas ainda conseguem realizar suas transações via Virtual Private Network (VPN). O desligamento da internet no Irã é algo inédito e nunca se viu na história do Bitcoin.

(Imagem: Localbitcoins)

A Exir a maior bolsa de criptomoedas do Irã relatou volume zero de operações nos últimos dias, conforme relatado por Ali Beikverdi, empreendedor ligado à startups de criptoativos iranianos, em conversa com esse portal.

(Imagem: Exir)

O Irã não é um país antagônico às criptomoedas. Segundo Abolhassan Firouzabadi, secretário do Conselho Supremo do Ciberespaço, afirmou em setembro do ano passado que o Banco Central iraniano estava elaborando uma regulação menos restritiva à criptoeconomia iraniana, leia mais aqui.

O Bitcoin tem subido toda vez que o BC iraniano sinaliza algo. Na última vez que houve sinalização positiva, o Bitcoin bateu o recorde daquele período: US$ 8.300, segundo a Exir.

Diante de um ativo que só existe na e por causa da internet o conceito de descentralização e anti-fragilidade do Bitcoin foi colocado em cheque em um evento do mundo real e na qual as consequências ainda não foram 100% estudadas.

 

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 19/11/2019 - 9:10

Cotações Crypto
Pela Web