Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Suécia diz que imunidade pode durar seis meses após Covid

21/07/2020 - 13:58
Bandeira da Suécia
Em nova estimativa publicada na terça-feira, a Agência de Saúde Pública da Suécia disse que agora é considerado seguro que indivíduos infectados entrem em contato com pessoas de grupos de alto risco (Imagem: Pixabay)

A principal autoridade de saúde da Suécia disse que as pessoas que tiveram o novo coronavírus provavelmente estarão imunes por pelo menos seis meses após serem infectadas, independentemente de terem desenvolvido anticorpos ou não.

Em nova estimativa publicada na terça-feira, a Agência de Saúde Pública da Suécia disse que agora é considerado seguro que indivíduos infectados entrem em contato com pessoas de grupos de alto risco.

“Não vemos casos de pessoas adoecendo duas vezes de Covid-19”, disse o epidemiologista Anders Tegnell em entrevista coletiva em Estocolmo. “Portanto, nossa avaliação é que, se você contrair o Covid-19, está imune, mesmo que não desenvolva anticorpos.”

Mas a agência também disse que as pessoas consideradas imunes ainda podem atuar como portadoras do vírus na sociedade e, portanto, devem continuar observando as diretrizes de distanciamento social e higiene.

A resposta de anticorpos ao Covid-19 está sendo estudada de perto por cientistas de todo o mundo para obter indicações sobre quanto tempo a imunidade pode durar.

Embora haja poucas evidências para sugerir a ocorrência de reinfecções, os especialistas em saúde ainda precisam determinar exatamente quanto tempo a pessoa permanece imune.

Um estudo recente do King’s College de Londres mostrou que o nível de anticorpos pode cair a um patamar que os torna indetectáveis após cerca de três meses depois da infecção.

No entanto, o corpo também monta outras formas de respostas imunes, incluindo as chamadas células T, que parecem desempenhar um papel importante na proteção contra a reinfecção com Covid-19.

Pesquisa do Instituto Karolinska da Suécia indicou que cerca de duas vezes mais pessoas infectadas pelo Covid-19 desenvolveram resposta imune mediada por células T do que aquelas que possuem um nível detectável de anticorpos.

Risco zero

“O risco de ser reinfectado e de transmitir a doença a outras pessoas provavelmente é muito próximo de zero”, disse Tegnell.

Tegnell continua sendo uma figura controversa por sua decisão de desaconselhar a imposição de uma quarentena adequada na Suécia.

Atualmente, o país possui uma das maiores taxas de mortalidade do mundo, medida por 100.000, de acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Bandeira da Suécia
Tegnell continua sendo uma figura controversa por sua decisão de desaconselhar a imposição de uma quarentena adequada na Suécia (Imagem: Pixabay)

Mas também há sinais de que a taxa de contágio na Suécia está diminuindo e Tegnell insiste que sua estratégia acabará sendo um sucesso.

Ele é atacado por acadêmicos e cientistas de seu próprio país, que afirmam que ele lidou mal com a crise.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 21/07/2020 - 13:58