Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Taurus fecha em alta de 7% com assinatura de joint venture na Índia

27/01/2020 - 18:30
A nova empresa irá implantar uma fábrica de armas na Índia, onde serão produzidos fuzis, pistolas e revólveres, para os mercados civis, de segurança pública e militar (Imagem: YouTube/Taurusfirearms)

Em dia que fortemente negativo para o mercado local de ações, os papéis da Taurus Armas (TASA3;TASA4) operam com forte valorização com a divulgação de um fato relevante informando que assinou um acordo definitivo para criação de uma joint venture que permitirá a fabricação e comercialização de armas na Índia.

Com isso, as ações ordinárias da companhia apresentaram alta de 7,79% a R$ 5,67, enquanto as preferenciais registraram ganhos de 4,48% a R$ 6,30.

De acordo com a companhia, a assinatura da sociedade, aconteceu durante a missão comercial do governo Bolsonaro, o que ratifica a importância desta operação entre o Brasil e a Índia.

A Jindal Group, maior fabricante de aço da Índia e uma das dez maiores do mundo, detentora de um faturamento anual superior a US$ 24 bilhões e com 200 mil funcionários no mundo é a sócia da Taurus, com 51% do capital da joint venture e a Taurus, 49% do capital.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A nova empresa irá implantar uma fábrica de armas na Índia, onde serão produzidos fuzis, pistolas e revólveres, para os mercados civis, de segurança pública e militar.

A companhia explica que a celebração desse acordo é um passo importante na estratégia global e colocará à empresa em uma posição de destaque no mercado mundial de armas.

O comunicado destaca que a Taurus segue firme no processo de restruturação baseado em rentabilidade sustentável, qualidade e melhora dos indicadores financeiros e operacionais, além do forte investimento no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias.

Última atualização por Renan Dantas - 27/01/2020 - 18:35

BTG Digital já representa R$ 10 bilhões do valor do BTG Pactual, segundo o UBS