Carteira Recomendada

Tchau, Petrobras (PETR4) e Banco do Brasil (BBSA3): 5 ações para bater o Ibovespa na semana, segundo PagBank

18 nov 2023, 13:12 - atualizado em 18 nov 2023, 13:12
ações pagbank
Na semana passada, a carteira de ações fechou a semana com alta de 2,14% ante avanço de 3,49% do Ibovespa (IBOV) (Imagem: Reuters)

O PagBank alterou em 60% sua carteira recomendada de ações para o período entre 17 e 24 de novembro.

Dessa forma, saíram da carteira Banco do Brasil (BBAS3), Copel (CPLE6) e Petrobras (PETR4), que deram lugar para Bradesco (BBDC4), Equatorial Energia (EQTL3) e Vale (VALE3).

Na última semana (10 a 17 de novembro), carteira fechou a semana com alta de 2,14% ante avanço de 3,49% do Ibovespa (IBOV).

De acordo com os analista, sob a ótica semanal, o Ibovespa teve sua terceira semana consecutiva de alta e ultrapassou a sua banda de Bollinger superior. Agora, tem como próximo objetivo os 130.125 pontos, em que renovaria topo histórico.

  • QUEM INVESTE EM PREVIDÊNCIA PODE RECEBER UM PIX DA RECEITA FEDERAL? Fundo pode ser uma boa oportunidade para quem quer pagar menos IR e até aumentar sua restituição; confira no Giro do Mercado clicando aqui:

No entanto, esse patamar é mais crível de ser alcançado no médio prazo. No curto prazo, é possível que o índice passe a corrigir e alcance o suporte dos 120.187 pontos, já que o aguardado rali de fim de ano parece ter se adiantado neste 2023.

Ainda há espaço para novas altas, pois o IBOV trabalha acima de sua média móvel exponencial de 200 períodos, além de o seu saldo de volume estar com topos e fundos ascendentes, assim, o fôlego deve diminuir.

Entenda a escolha das ações

Bradesco

A ação do Bradesco parece ter encontrado fundo nos R$ 13,81 e alcançou a sua banda de Bollinger superior. Agora, com suporte nos R$ 14,93, deve buscar a sua média móvel exponencial de 200 períodos nos R$ 16,38, ponto que serve como resistência. Depois de ultrapassar esse ponto, tem como próximo objetivo os R$ 19,19. Corroborando essa possibilidade, apresenta bom saldo de volume.

Equatorial

Em tendência de alta, a ação da Equatorial tem como suporte os R$ 32,09 e, como resistência, a sua banda de Bollinger superior nos R$ 34,64. Ultrapassando esse ponto, tem como próximo objetivo os R$ 35,39. Atualmente, trabalha acima de sua média móvel exponencial de 200 períodos com saldo de volume positivo.

Kepler Weber

Em tendência de alta, a ação da Kepler tem como suporte os R$ 9,85. Agora, deve ultrapassar a sua banda de Bollinger superior nos R$ 11,71, ponto que serve como resistência. Passando esse patamar, tem como próximo objetivo os R$ 12,02. Atualmente, trabalha acima de sua média móvel exponencial de 200 períodos com bom saldo de volume.

Recentemente, falamos como a Kepler Weber (KEPL3) pode ser uma das soluções para o déficit de armazenagem do Brasil.

Vale

A ação da Vale tem suporte nos R$ 70,05 e deve testar a sua banda de Bollinger superior nos R$ 75,44, ponto que serve como resistência. Ultrapassando esse patamar, pode ir até os R$ 90,95. Atualmente, trabalha acima de sua média móvel exponencial de 200 períodos com bom saldo de volume.

Suzano

A ação da Suzano tem suporte nos R$ 52,50 e deve buscar a resistência dos R$ 56,35. Ultrapassando esse ponto, tem como próximo objetivo os R$ 58,56. Atualmente, trabalha acima de sua média móvel exponencial de 200 períodos com saldo de volume positivo.

Veja a carteira recomendada do PagBank

Empresa Ticker
Bradesco BBDC4
Equatorial EQTL3
Kepler Weber KEPL3
Vale VALE3
Suzano SUZB3

 

 

Repórter
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.