Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Tesla (TSLA), empresa de carros elétricos do homem mais rico do mundo, tem rodada de demissões

Gabriela Mackert Occhipinti
29/06/2022 - 11:23
Elon Musk
Elon Musk, homem mais rico do mundo, é CEO da Tesla e SpaceX (Imagem: NVIDIA Corporation/Flickr)

A Tesla (TSLA), empresa de carros elétricos de Elon Musk, está fazendo outra rodada de demissões, desta vez em sua divisão de piloto automático, informou a Bloomberg nesta terça-feira (28).

Musk pegou os trabalhadores de surpresa no início deste mês quando disse que demissões seriam necessárias em um ambiente econômico cada vez mais instável.

Ele esclareceu em entrevista à Bloomberg que cerca de 10% dos funcionários assalariados perderiam seus empregos nos próximos três meses, embora o número total de funcionários possa ser maior em um ano.

Demissões não são uma novidade na Tesla

A empresa do setor automotivo demitiu cerca de 200 trabalhadores e fechou um escritório inteiro em San Mateo, Califórnia; alguns dos 350 funcionários do escritório foram transferidos para outro local, acrescentou a Bloomberg.

Isso não foi inesperado: no início de junho, o homem mais rico do mundo disse que queria cortar empregos e tinha um “sentimento super ruim” sobre a economia.

Recentemente, ele disse via vídeo no Fórum Econômico do Catar na semana passada que queria cortar até 3,5% da força de trabalho total da empresa, “a Tesla está reduzindo a força de trabalho assalariada em cerca de 10% nos próximos três meses, provavelmente”, afirmou Musk.

“Acho que tecnicamente uma redução de 10% na força de trabalho assalariada é apenas aproximadamente uma redução de 3% a 3,5% no número total de funcionários”, completou o bilionário.

As demissões e os direitos dos trabalhadores

A empresa, que tinha cerca de 100.000 funcionários no final do ano passado, enfrenta agora a ação movida por dois ex-funcionários que alegam que a montadora violou a lei federal ao demitir centenas de trabalhadores em curto prazo.

Os dois ex-funcionários da Tesla em Nevada entraram com uma ação judicial, na semana passada, que dizia que a empresa infringiu a lei ao demitir pessoas sem dar o aviso exigido pela WARN Act.

A Worker Adjustment and Retraining Notification Act (WARN), em tradução livre algo como Lei de Notificação de Ajuste e Reciclagem do Trabalhador, exige que os empregadores notifiquem os trabalhadores com pelo menos 60 dias corridos de antecedência antes de fechar uma fábrica ou demitir 50 ou mais trabalhadores no mesmo local.

“A Tesla simplesmente notificou os funcionários de que suas rescisões entrariam em vigor imediatamente. A Tesla também não forneceu uma declaração sobre a base para a redução do período de notificação para zero dias de antecedência”, disse o documento do tribunal norte-americano.

Musk chamou o processo de “trivial”. Ele declarou, entrevista em vídeo ao vivo no Fórum Econômico do Catar, que “esse é um pequeno processo que não tem consequências”.

Receba as principais notícias de Carreira!
Cadastre-se gratuitamente na newsletter de Carreira do Money Times e receba, todo domingo, uma seleção das melhores matérias da semana para você conquistar o sucesso profissional, melhorando suas competências, antecipando-se às tendências de mercado e monitorando as áreas mais promissoras. Clique aqui para se cadastrar.

Última atualização por Tamires Vitorio - 29/06/2022 - 11:23

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de carreira?
Receba todo domingo as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto