Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Uber negocia injeção de US$ 500 milhões na unidade de frete

16/07/2020 - 8:01
UBER
“Embora não seja incomum recebermos interesse para investimentos na Uber Freight, não podemos comentar rumores sobre essas discussões”, disse um porta-voz da Uber (Imagem: Pixabay)

A Uber Technologies (UBER) negocia com investidores interessados em comprar uma participação em sua unidade Uber Freight, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A empresa com sede em São Francisco, sob o comando de Dara Khosrowshahi, conversou com investidores para levantar US$ 500 milhões em uma rodada de financiamento, o que avaliaria o negócio de transporte de cargas em de cerca de US$ 4 bilhões após a operação, disse uma pessoa, que pediu anonimato. Nenhuma transação foi finalizada, e os termos podem mudar.

“Embora não seja incomum recebermos interesse para investimentos na Uber Freight, não podemos comentar rumores sobre essas discussões”, disse um porta-voz da Uber.

Lançada em 2017 e liderada por Lior Ron, a Uber Freight opera como uma corretora, conectando motoristas de caminhão com empresas de transporte e competindo com companhias como DHL International e CH Robinson Worldwide.

Como a unidade de direção autônoma, a Uber Freight é uma subsidiária independente com desempenho financeiro divulgado trimestralmente como parte dos balanços da controladora.

A divisão aumentou a receita em 57%, para US$ 199 milhões durante o primeiro trimestre, enquanto as perdas subiram 121% no mesmo período, para US$ 64 milhões.

Em setembro passado, a Uber disse que estava estabelecendo a sede da Uber Freight em Chicago e anunciou planos para contratar 2 mil funcionários para trabalhar no escritório.

A Uber assinou acordos para não iniciar operações de frete de cargas na China e em outros mercados onde antes operava, concentrando-se na América do Norte e na Europa.

As ações da Uber, que possui valor de mercado de mais de US$ 56 bilhões, subiram cerca de 10% desde janeiro, superando o índice S&P 500, que mostra estabilidade no ano. Os maiores acionistas da empresa incluem o SoftBank, Benchmark e o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 16/07/2020 - 8:02