Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Veja a melhor carteira recomendada de outubro

05/11/2018 - 13:49

Por Investing.com – Outubro ficou marcado pelo forte salto do Ibovespa embalado pela eleição de uma plataforma mais reformista com Jair Bolsonaro mesmo em um ambiente internacional negativo com o aumento da percepção de risco.

O índice brasileiro avançou 10,1% e encerrou o mês aos 87.423 pontos, abrindo caminho para novos recordes históricos batidos no início de novembro.

O grande propulsor da bolsa brasileira foi a retomada de confiança do investidor ao passo que a eleição de Jair Bolsonaro se consolidava após uma larga margem no primeiro turno e a incapacidade de reação e formação de coalizões por seu concorrente, o petista Fernando Haddad.

A subida do mercado interno ocorreu apesar de um exterior negativo para os ativos de risco, com o S&P 500 recuando quase -7% e o petróleo corrigindo -8,7% em outubro. No radar dos investidores esteve os sinais cada vez mais claros do impacto direto da guerra comercial entre China e EUA desacelerando o gigante asiático, além do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi na embaixada saudita na Turquia, em uma crise que encurralou o reino. Na Europa, a inédita recusa do orçamento italiano pela Comissão Europeia elevou o nível de tensão no velho continente.

Banrisul acerta apostas e lidera recomendações de outubro

A maioria das 26 carteiras recomendadas por corretoras, bancos e casas de investimentos acompanhadas pelo Investing.com superaram o a forte alta do Ibovespa da bolsa e entregaram ganhos superiores a 10%. Todas os portfólios ficaram no positivo.

O Banrisul liderou as indicações do mês ao devolver 24,8% de retorno aos investidores que apostaram em suas recomendações no início de outubro, em relatório assinado pelos analistas Fabio Francisco Gonçalves e Guilherme Castilho Volcato.

Resultado das carteiras recomendadas em outubro

O resultado impressionante de mais de 2x o Ibovespa do mês veio com apostas certeiras em Even (EVEN3), que tinha peso de 13% na carteira e disparou 57% no mês, e no Banco do Brasil (BBAS3) que saltou 45%. Ainda com fortes ganhos, apareceram Movida (MOVI3) (+36%), Sanepar (SAPR4) (+25%), Vulcabrás (+24%) e Copel (CPLE6) (+22%). No negativo, apenas a Ferbasa (FESA4), que cedeu 2,3%. Em setembro, o Banrisul acabou na última posição do ranking mensal do Investing.com, com -3,4%.

Carteira do Banrisul lidera em outubro

Na segunda posição do mês ficou a Toro Investimentos, cuja carteira recomendada de apenas 5 papéis saltou 23,4% com a indicação de Banco do Brasil (+45%), Petrobras (PETR4) (+31%), Marisa (+30%) e Itaúsa (ITSA4) (+11%), além da BRF (BRFS3), que recuou -0,3%.

Queridinhas do mês garantem retorno; Vale e Gerdau recuam

A Petrobras, que tem liderado as indicações nos últimos meses, foi novamente o papel mais recomendado, presente em 14 carteiras, e não decepcionou os investidores. O papel saltou 31% na esteira da vitória de uma plataforma reformista com Bolsonaro, afastando o medo de que um governo Haddad poderia levar a petroleira de volta a ser um braço político do Planalto.

Ações mais indicadas em outubro

O ambiente internacional mais árido com as disputas em China e EUA e acabaram pressionando a Gerdau (GGBR4) e a Vale (VALE3), que apareceram em 13 indicações, mas recuaram, nesta ordem, -5,4% e -5,2%.

Even lidera entre as recomendadas; Suzano e Smiles cedem

Entre os 83 papéis recomendados por 26 bancos, corretoras e casas de análise, a Even liderou os ganhos ao avançar 57% no mês em meio à retomada do otimismo do investidor e os planos da empresa de recompra e de ações e sucessão.

A Cemig (CMIG4) ganhou 54% embalada pela vitória de Romeu Zema, do partido Novo, na disputa pelo governo de Minas Gerais, desbancando os favoritos Antônio Anastasia (PSDB) e Fernando Pimentel (PT).

TOP5 entre as recomendadas

Ainda no embalo da eleição, Eletrobras (ELET3) ganhou 51% e o Banco do Brasil, 45%.

Na ponta negativa ficou a Suzano (SUZB3), com -21% em um ambiente de correção do dólar, que pressiona as exportadoras e o amplificado pelo clima negativo internacional. A Smiles (SMLS3) afundou 19% com a decisão da Gol (GOLL4) de não renovar o plano de pontos, a exemplo do que a Tam fez com a Multiplus (MPLU3) no mês anterior.

*O Investing.com Brasil utiliza como padrão para análise de desempenho das carteiras a comparação entre os preços dos ativos no fechamento do pregão de 28 de setembro e o do fechamento de 31 de outubro, com ajustes por proventos, desdobramentos e grupamentos. Algumas recomendações utilizam outros valores e datas de entrada nos papéis e, por isso, podem apresentar resultado mensal diferente do calculado pelo Investing.com Brasil.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Diana Cheng - 05/11/2018 - 14:34