Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Zuckerberg está elevando as metas de desempenho na Meta para se livrar de funcionários que ‘não deveriam estar’ na empresa

Gabriela Mackert Occhipinti
01/07/2022 - 11:08
Tecnologia Meta Facebook
A Meta já adotou congelamentos e cortes de contratação em preparação para uma desaceleração (Imagem: Shutterstock/askarim)

O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, disse à equipe em uma reunião que planeja “aumentar a pressão” nas metas de desempenho à medida que o crescimento da empresa desacelera, de acordo com o áudio da reunião ouvido pela Reuters.

“Se eu tivesse que apostar, diria que esta pode ser uma das piores crises que vimos na história recente”, afirmou à equipe na reunião, segundo a Reuters.

Apertando o cinto

A Meta já começou a apertar o cinto.

Em maio, o Facebook, uma subsidiária da Meta, iniciou uma pausa nas contratações devido aos desafios que a levaram a perder as metas de receita.

O CEO disse aos funcionários que a empresa traria metas mais agressivas com o objetivo de perder funcionários que não podem alcançá-las.

“Realisticamente, provavelmente há um monte de pessoas na empresa que não deveriam estar aqui”, disse Zuckerberg, de acordo com a Reuters.

Metas agressivas

Para solucionar o problema Zuck aposta em metas agressivas.

“Parte da minha esperança ao aumentar as expectativas e ter metas mais agressivas, e apenas aumentar um pouco o calor, é que acho que alguns de vocês podem decidir que este lugar não é para você, e essa auto-seleção é ok comigo”, falou o CEO, como trouxe a reportagem da Reuters.

Zuckerberg também revelou à equipe da Meta que a empresa reduziu sua meta de contratação de engenheiros para este ano de 10.000 para 6.000 ou 7.000.

A Reuters informou na quinta-feira (30), em um memorando enviado pelo diretor de produtos Chris Cox, que a empresa terá que “priorizar de forma mais implacável” e “operar equipes mais enxutas, malvadas e com melhor execução”.

As gigantes e a recessão econômica

A Meta não é a única grande empresa a se preparar para a esperada recessão econômica.

A gigante de tecnologia Amazon (AMZN) disse em um memorando vazado em maio que cortaria as metas de contratação em seus negócios de varejo.

A Microsoft (MSFT) também está reduzindo as metas de contratação de acordo com um e-mail interno de junho visto pelo Business Insider.

O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, disse que a Tesla (TSLA) cortará cerca de 3% de sua força de trabalho total nos próximos três meses. A empresa enfrenta uma série de rodadas de demissões.

Receba as principais notícias de Carreira!
Cadastre-se gratuitamente na newsletter de Carreira do Money Times e receba, todo domingo, uma seleção das melhores matérias da semana para você conquistar o sucesso profissional, melhorando suas competências, antecipando-se às tendências de mercado e monitorando as áreas mais promissoras. Clique aqui para se cadastrar.

Última atualização por Tamires Vitorio - 01/07/2022 - 11:08

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de carreira?
Receba todo domingo as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto