Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

A tese de investimento em bitcoin da Square

10/10/2020 - 11:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
O maior gestor de fundos de hedge do mundo e duas grandes empresas de tecnologia listadas na bolsa já alocaram parte de seu portfólio em bitcoin. E você? Ainda não confia no potencial da criptomoeda? (Imagem: Crypto Times)

Na última quinta-feira (8), o próximo número no bingo institucional da narrativa de mercado de alta (“bull market”) do bitcoin foi escolhido.

Tudo começou em maio, quando o bilionário e pioneiro gestor de fundos de hedge Paul Tudor Jones previu que o bitcoin seria o “cavalo mais veloz” em uma economia preparada para a inflação em meio a uma expansão monetária sem precedentes.

Em seguida, Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, alocou quase todo o balanço da empresa negociada na Nasdaq (US$ 500 milhões) em bitcoin.

E a narrativa continuou quando a empresa Square, de Jack Dorsey, fundador da rede social Twitter, anunciou um investimento de US$ 50 milhões em criptoativos.

A tese de investimento em bitcoin da Square

Segundo Ria Buthoria, da Fidelity Digital Assets, a lógica da decisão da Square foi diferente da MicroStrategy e de Paul Tudor Jones.

Enquanto cada predecessor institucional foi direcionado ao bitcoin por conta de seu potencial de apreciar em valor e seu histórico como uma reserva dependente de valor, as motivações da Square eram mais relacionadas à sua missão.

No anúncio, Square afirmou acreditar que “criptoativos são um instrumento de autonomia econômica e fornecem uma forma de participação em um sistema monetário global, alinhada ao propósito da empresa”.

Amrita Ahuja, diretora financeira da Square, acrescentou: “acreditamos que o bitcoin tem o potencial de ser uma moeda mais onipresente no futuro. Para uma empresa que está criando produtos com base em um futuro mais inclusivo, esse investimento é um passo em direção dessa jornada.”

Aplicativo Square teve US$ 875 milhões
de aquisições em bitcoin, uma alta de 186%

Embora os anúncios de Paul Tudor Jones e da MicroStrategy possam ter sido inesperados, o da Square não foi. Jack Dorsey é, sem dúvidas, o defensor de bitcoin mais assíduo que, há tempos, diz acreditar que a internet precisa de uma moeda nativa que deveria ser o bitcoin.

Cash App da Square é uma das principais formas que novos usuários adquirem bitcoin e Square Crypto existe para fornecer apoio ao bitcoin e a iniciativas de código aberto.

O interessante sobre a iniciativa da Square é que, junto com o anúncio, Jack publicou algo em benefício aos tesoureiros corporativos e diretores financeiros em todo o mundo:

“Mais importante do que a Square investir US$ 50 milhões em bitcoin é compartilhar como fizemos isso (para que outros também possam)”, tuitou Dorsey.

O plano de Jack

Logo após o anúncio da Square, Dorsey tuitou um whitepaper a seus 4,7 milhões de seguidores para “articular, de forma clara, o processo por trás da execução de nossa aquisição conforme outros estão pensando em agir”.

O documento explica como a Square realizou a negociação e custodiou os bitcoins, além de fornecer recursos para assegurar e prestar contas sobre o ativo.

Assim como qualquer boa fonte sobre criptoativos, havia um alerta de “ISTO NÃO É UM CONSELHO DE INVESTIMENTOS”.

Maiores consequências

Segundo comentários de Ryan Selkis e Ryan Watkins da Messari logo após a notícia, isso é muito importante, principalmente vindo de uma empresa com o calibre da Square.

Embora a alocação de US$ 425 milhões da MicroStrategy tenha sido bem maior que a da Square, críticos evidenciaram o decepcionante desempenho das ações da empresa nos últimos cinco anos, considerando a alocação como uma medida desesperada.

Square, por outro lado, é uma das empresas de tecnologia mais respeitadas do mundo, cujas ações estão sendo negociadas a níveis recordes e decuplicaram desde sua oferta inicial de moeda (IPO) em 2015.

Jack Dorsey é um dos CEOs mais respeitáveis do mundo, cuja liderança seria mais fácil de ser seguida por outros diretores executivos/financeiros (sem mencionar que eles têm um plano claro e simples para fazê-lo).

A alocação da Square em bitcoin é de 1% — qualquer pessoa envolvida com a indústria cripto sabe que uma alocação de 1% de investidores institucionais resulta em um lucro de US$ 50 mil em bitcoin.

Em um ambiente onde tesourarias de empresas provavelmente irão perder mais de 2% devido à inflação por conta da impressora de dinheiro do Federal Reserve, em um ano caótico em que o bitcoin teve um desempenho melhor do que todas as outras classes de ativos macro… É uma alocação tão louca assim de se fazer?

O tempo dirá.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 09/10/2020 - 14:47