Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ação da Oi ainda vale R$ 3,40 mesmo após leilão vencido por TIM, Vivo e Claro

17/12/2020 - 8:09
Oi OIBR3
Não é apenas a Oi que saiu ganhando nesta história de leilão, segundo a Ágora (Imagem: Facebook/Oi)

Conforme esperado pelo mercado, o leilão de ativos móveis da Oi (OIBR3) foi vencido por seus pares no setor: TIM (TIMS3), Vivo (VIVT3) e Claro. Mas a pergunta que não quer calar é: a ação da companhia ainda tem valor a destravar em 2021?

Acontece que no dia do anúncio, os papéis da Oi chegaram a despencar quase 10%, e também há quem diga por aí que não sobrou mais nada para alavancar a companhia em 2021. No entanto, a ação ordinária da Oi segue com preço-alvo de R$ 3,40, segundo a Ágora Investimentos.

“O resultado do leilão está em linha com o nosso cenário base e vemos como uma notícia positiva para o setor de telecomunicações como um todo”, pontuam os analistas Fred Mendes e Flávia Meireles, que assinam o relatório.

Segundo a dupla, a competição tende a ser mais racional em um mercado com três participantes, além de que a Oi pode usar os recursos para desalavancar e investir em sua implantação de FTTH.

Como enfatizou a casa de análises, não é apenas a Oi que saiu ganhando nessa história. Tim, Vivo e Claro conseguiram encontrar um negócio que apresenta “riscos limitados para sua aprovação”, que ainda requer aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

“Vemos a TIM e a Vivo negociando com múltiplos descontados, abaixo de suas médias históricas, o que, em nossa opinião, não considera a melhoria estrutural do setor”, afirmam os analistas mencionados.

Veja na tabela abaixo as recomendações da Ágora para as ações do setor:

Empresa Ticker Recomendação Preço-alvo (R$)
Oi OIBR3 Compra 3,4
TIM  TIMS3 Compra 19,5
Vivo  VIVT3 Neutro 61

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 17/12/2020 - 8:18