Sobe-e-desce da Bolsa

Altas e baixas do Ibovespa: Casas Bahia (BHIA3) dispara junto com Magazine Luiza (MGLU3); veja destaques

16 nov 2023, 13:41 - atualizado em 16 nov 2023, 13:43
Vale
Casas Bahia e Magazine Luiza disparavam em meio à estabilização da curva de DI no Brasil (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

Ibovespa (IBOV) voltou do feriado em alta, em linha com o movimento observado na última sessão, quando disparou 2,29%. Por volta de 13h27, o principal índice da bolsa brasileira subia 0,38%, a 123,6 mil pontos.

No mesmo horário, Magazine Luiza (MGLU3) disparava 10,80% e liderava altas, junto com Casas Bahia (BHIA3), que ganhava 9,62%. O movimento acontece em meio à estabilização da curva de DI (depósitos interfinanceiros) no Brasil.

Fora do Ibovespa, Americanas (AMER3) disparava 7,50% mesmo após o prejuízo líquido de R$ 12,9 bilhões e um Ebtida recorrente de 2022 negativo em R$ 2,9 bilhões.

As empresas de educação também tinham sessão positiva, com Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3) disparando 5,52% e 2,98%, respectivamente.

Enquanto Vale (VALE3) perdia 0,82%, CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CMIN3) subiam 2,98% e 5,34%, respectivamente, após o minério de ferro mais negociado para janeiro ter marcado queda de 1,5%, a 956 iuanes em Dalian, na China.

  • Uma ação se beneficia com a onda de calor e pode “esquentar” o bolso dos investidores: Confira qual é a empresa no Giro do Mercado e não perca a oportunidade, é só clicar aqui:

Baixas do Ibovespa

Prio (PRIO3) liderava baixas, perdendo 3,89% junto com 3R Petroleum (RRRP3), que recuava 2,79%. Petrobras (PETR4) caía 1,11%, enquanto a petroquímica Braskem (BRKM5) perdia 1,70%.

Cielo (CIEL3) e Tim (TIMS3) também figuravam na ponta negativa, com desvalorização de 3,05% e 1,34%, respectivamente.

Banco do Brasil (BBAS3) caía 0,6% após o Safra cortar a recomendação do papel para “neutra”, enquanto Itaú (ITUB4), que ainda é a ação preferida do time, ganhava 1,14%.

*Com Reuters

Estagiária
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin