Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

As 5 criptomoedas com melhor desempenho em 2018 (por enquanto)

21/02/2018 - 17:29

O início de 2018 não foi particularmente auspicioso para as criptomoedas… para dizer o mínimo. O valor de mercado caiu gigantescos US$ 93 bilhões, atingindo um mínimo de US$ 276 bilhões em 6 de fevereiro, bem distante do máximo histórico dos US$ 834 bilhões alcançados nos primeiros dias de janeiro.

Por exemplo, o bitcoin, a maior moeda virtual do mundo por capitalização de mercado, perdeu cerca de 25% em janeiro, o maior declínio mensal em três anos, em meio ao aumento dos medos sobre o escrutínio regulatório nos EUA e na Ásia. Apesar da sua modesta recuperação nos últimos dias, os preços do bitcoin continuam baixos, cerca de 18% desde o início de 2018.

O bitcoin não é a única criptomoeda convencional que está passando por um início de ano difícil. Por exemplo, o ripple, a terceira maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, caiu 55% desde 1º de janeiro, tornando-se uma das moedas digitais com pior desempenho em 2018.

Isso segue o ano emblemático de 2017, no qual o bitcoin aumentou 1.320%, enquanto o ripple obteve um ganho impressionante de 36.000%.

Ainda assim, nem todas as moedas sofreram a ira dos vendedores, com alguns dos nomes mais resilientes, listados abaixo, pegando muitos operadores e investidores de criptomoedas de surpresa. Nesta publicação damos uma olhada nas cinco criptomoedas com melhor desempenho até agora em 2018. O mais interessante, talvez, seja que muitos dos melhores desempenhos do ano passado estejam ausentes desta lista.

Para filtrar as mais de 1.500 moedas que atualmente existem no criptoespaço, decidimos nos concentrar apenas em moedas digitais com capitalização de mercado superior a US$ 1 bilhão, restando um total de 26 moedas.

Nota do editor: Investir em criptomoedas é altamente especulativo. Esta postagem não deve ser considerada um endosso nem um conselho de investimento. É apenas uma reportagem. Faça sua devida diligência antes de investir em qualquer ativo ou classe de ativos. As estatísticas das moedas foram coletadas em 21 de fevereiro de 2018. Os valores podem variar dependendo de quando você estiver lendo esta publicação.

1. VeChain (VEN/USD)

Depois de começar o ano em US$ 2,2900, o veChain subiu para um máximo histórico de US$ 9,7000 em 22 de janeiro. Desde então, recuou para US$ 6,44320, para um lucro acumulado anual de 160%, ganhando o título de moeda digital com melhor desempenho até agora em 2018.

Nos preços atuais, tem capitalização de mercado de cerca de US$ 3 bilhões, tornando-se a 16ª maior criptomoeda em circulação.

O veChain é uma plataforma em blockchainque foi projetada para aprimorar os processos de gerenciamento da cadeia de suprimentos. Desde os materiais de origem do produto, o histórico de serviços e as peças sobressalentes para substituições, todas as informações sobre o movimento da cadeia de suprimentos de um produto podem ser registradas e verificadas para criar um ecossistema de gestão da cadeia de suprimentos seguro para todos os participantes.

O veChain também oferece soluções específicas, delineadas em seu site, para os produtos de luxo, varejo, logística de produtos refrigerados e setor logístico em geral.

A tecnologia blockchain está sendo utilizada atualmente por várias empresas chinesas para a importação de mercadorias. Também é utilizada pela Pricewaterhouse Coopers para “serviços de terceiros”, que é outra grande validação do que a tecnologia VeChain é capaz de fazer.

Não há dúvida de que a tecnologia blockchain pode ser uma inovação importante para o gerenciamento da cadeia de suprimentos no futuro. Com uma crescente lista de parcerias comerciais e desenvolvimentos tecnológicos, o veChain está se posicionando como um grande disruptor no setor de gerenciamento de cadeia de suprimentos.

2. NEO (ANS/USD)

O preço de uma moeda NEO era de US$ 75,02 em 1º de janeiro de 2018, antes de subir para um recorde de US$ 198,20 em 15 de janeiro, em meio ao otimismo geral em relação ao seu valor futuro. Embora tenha recuado desses níveis, conseguiu ter mais ganhos em relação a qualquer outra grande moeda digital durante a recente debandada do mercado.

No momento da redação, o NEO estava sendo negociado em torno de US$ 124,50, representando um aumento de 64% até agora nesse ano. Atualmente, é a sétima maior criptomoeda em circulação, com capitalização de mercado de aproximadamente US$ 8,3 bilhões. Terminou 2017 com um ganho de 53.450%.

NEO chamado de “ethereum chinês” por muitos observadores de criptomoedas porque foi lançado na China e é operacionalmente similar ao ethereum, é uma plataforma blockchain e criptomoeda que permite o desenvolvimento de ativos digitais e contratos inteligentes.

A NEO trabalha com a mesma funcionalidade que o ethereum, uma vez que ambos visam papéis similares na comunidade de criptomoedas. Ambos querem ser plataformas para aplicações descentralizadas, ofertas iniciais de moedas e contratos inteligentes, mas o NEO também oferece suporte ao comércio descentralizado, identificação e digitalização de ativos. Além disso, fecha lacunas que fizeram com que os contratos de ether fossem vulneráveis aos hackers.

Foi lançado originalmente em 2014 como AntShares por Da Hongfei, CEO da Onchain e um entusiasta de blockchain na China, juntamente com o cofundador Erik Zhang.

Compreender o OnChain é fundamental para a compreensão do NEO. Eles não são a mesma empresa, mas seus interesses se alinham e eles têm uma parceria. O sistema OnChain, conhecido como DNA (Arquitetura de Rede Descentralizada), tem como objetivo trabalhar com empresas chinesas e instituições governamentais.

Se a OnChain puder se integrar com sucesso com as empresas chinesas e as entidades governamentais, isso incentivará grandemente a adoção do NEO, o que seria bom para seu futuro.

3. Lisk (LSK/USD)

lisk iniciou o ano novo sendo negociado em US$ 22,01. Atualmente chega a US$ 25,50, o que representa um ganho acumulado no ano de 20% até o momento. Ele ascendeu a um pico histórico de US$ 42,00 em 7 de janeiro, como parte da grande alta das cripto logo após o feriado de Ano Novo.

Tem capitalização de mercado de cerca de US$ 2,6 bilhões, tornando-se a 17ª maior criptomoeda. Teve um ganho de 13.480% no ano passado.

O lisk é uma plataforma blockchain pública que fornece aplicativos blockchain descentralizados. Começou como um fork do crypti, uma criptomoeda pouco conhecida desenvolvida por Max Kordek e Oliver Beddows em maio de 2016.

A ideia por trás do Lisk é que cada aplicativo blockchain esteja em sua própria sidechain, separada da blockchain principal. Os benefícios dessa configuração seriam solucionar os problemas de escalabilidade que muitas criptomoedas enfrentam, ao mesmo tempo que permitem uma personalização muito maior para determinadas sidechains, algo que não poderia ser feito em outras plataformas.

Semelhante ao NEO, o lisk também trabalha com a mesma funcionalidade do ethereum, com ambos tentando oferecer uma plataforma para uma ideia semelhante: aplicativos descentralizados (o lisk os chama de aplicativos blockchain). A principal diferença entre os dois é que a blockchain lisk não foi construída com a intenção de criar contratos inteligentes.

Em um sinal promissor para o futuro, Charles Hoskinson, ex-CEO do ethereum e fundador do cardano, juntamente com Steven Nerayoff, ex-assessor do ethereum, juntaram-se ao lisk em junho de 2016 como consultores seniores para facilitar o desenvolvimento de produtos

O lisk também entrou recentemente em uma parceria com a Microsoft Azure (NASDAQ:MSFT). Essa colaboração significa que os desenvolvedores em todo o mundo podem desenvolver, testar e implantar aplicativos blockchain lisk usando a plataforma e a infraestrutura de computação em nuvem Azure da Microsoft.

4. Binance Coin (BNB/USD)

O preço do binance coin no momento da redação era de US$ 9,8795, significando um ganho de 19% nas primeiras seis semanas de 2018. O preço em 1º de janeiro era de US$ 8,53. Apesar de recuar em níveis recordes dos US$ 24,64 alcançados em 12 de janeiro, a moeda digital continua sendo uma forte candidata para a maior ganhadora do ano.

A preços atuais, tem capitalização de mercado de quase US$ 1,1 bilhão, tornando-se a 28ª maior moeda digital.

O binance coin é o token virtual exclusivo da popular exchange baseada na China Binance, que suporta cerca de 100 moedas digitais e é uma das principais exchanges mundiais para bitcoin, ethereum e tether.

Lançado em julho de 2017, o BNB é usado como método alternativo para pagar as taxas de negociação da Binance. A compra da moeda dá aos clientes um bônus na forma de um desconto de 50% em todas as taxas de transação e retiradas no primeiro ano de uso.

CryptoCompare descreve a moeda desta maneira:

“O binance coin é um token ethereum que permite que os usuários recebam um desconto em qualquer taxa na plataforma Binance, uma exchange de criptomoedas que planeja criar uma exchange descentralizada para ativos de blockchain. O BNB também oferece aos usuários acesso a recursos especiais e será usado para alimentar a próxima exchange descentralizada”.

A ideia é que os clientes são incentivados a comprar o BNB e manter o comércio vivo na exchange. Além disso, à medida que mais pessoas começam a usar a Binance, o preço da binance coin também aumentará.

5. Ethereum (ETH/USD)

O preço de fechamento de uma moeda ethereum no domingo, 31 de dezembro de 2017 foi de apenas US$ 736,77. Agora está sendo negociado em torno de US$ 885,00, representando um ganho impressionante de 17%. Teve um pico histórico de US$ 1.423 em 13 de janeiro.

A preços atuais, o ethereum possui capitalização de mercado de aproximadamente US$ 94 bilhões, tornando-se a criptomoeda número dois do mundo, perdendo apenas para o bitcoin. Curiosamente, é a única criptomoeda “mainstream” a entrar na lista. Em 2017, aumentou 9.160%.

O ethereum é uma plataforma de software aberta baseada na tecnologia blockchain que permite aos desenvolvedores criar e implantar aplicativos descentralizados que executam contratos inteligentes. Foi proposto no final de 2013 por Vitalik Buterin, pesquisador e programador de criptomoedas, e lançado em 2015.

Os ganhos foram alimentados por vários fatores de alta, incluindo maior conscientização pública e legitimidade, bem como o crescente apoio das principais corporações globais.

A recentemente criada Enterprise Ethereum Alliance, é constituída por nomes como Intel (NASDAQ:INTC), Microsoft (NASDAQ:MSFT), JP Morgan Chase (NYSE :JPM) e Credit Suisse (SIX:CSGN) para citar alguns, foi útil para respaldar o o crescimento rápido de funcionalidade da criptomoeda.

Conclusão: Tem sido um início de ano altamente volátil no espaço das criptomoedas, com poucos sinais de desaceleração à medida que avançamos em 2018. Então, as coisas podem ficar ainda mais interessantes à medida que os mercados se movimentam. Talvez o mais surpreendente: exceto o ethereum, os principais desempenhos desta lista são nomes que ainda não alcançaram o status de mainstream. Mas quem sabe, no espaço das criptomoedas altamente imprevisível, 2018 poderia ser o ano delas.

Nós achamos que essa é uma tendência que continuará à medida que o ano avança, já que muitos recém-chegados para a festa das criptomoedas ficam cada vez mais hesitantes em investir nas moedas que já subiram milhares de por cento e, em vez disso, procuram moedas alternativas com um preço mais barato e provavelmente mais promissoras.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 21/02/2018 - 17:29

Cotações Crypto
Pela Web